Emicida encerra maratona de shows com participações no Sesc Pinheiros

No último domingo (15), o Emicida encerrou a maratona de três datas que ele havia confirmado no Sesc Pinheiros de forma plural, cheia de parcerias, mesclando hits do álbum mais recente “Sobre Crianças, Quadris, Pesadelos e Lições de Casa”, lançado pelo seu próprio selo, a Laboratório Fantasma.

Apesar de ser um show em um Sesc onde a organização local pede para que todos fiquem sentados em seus lugares, o público não se conteve e logo quando subiu as cortinas, muita gente já correu para a frente do palco e ficou em pé, curtindo e interagindo com o rapper ao longo de toda a apresentação que durou pouco menos de duas horas e começou às 18h10.

Por falar em interação, é fácil notar a diferença dos shows de modo geral, não apenas do Emicida, comparando arenas para milhares de pessoas, e locais mais intimistas para uma plateia mais reduzida. O diálogo constante marcou a noite com momentos de descontração, como quando ele fez um trocadilho envolvendo uma muda de arruda que estava no palco próximo aos percussionistas, com a frase “Arruda é nois”, se referindo a clássica frase “A rua é nois”, e momentos de grande importância para o rapper, que acabou em um dos pontos sendo ovacionado com uma longa salva de palmas, e que segundo ele foi “um dos sons mais incríveis que ele já ouviu na vida”.

Esbanjando carisma, o paulista não foi o único a fazer a galera cantar e pular ao som dos seus hits. Diferente do que rolou na Sexta e no Sábado, Domingo ele contou com a participação de todos os cinco que participam da música “Mandume” – Drik Barbosa, Rico Dalasam, Raphão Alaafin, Amiri, e Muzzike -, e recebeu no palco do Sesc dois integrantes do Quinteto em Branco e Preto para apresentar uma das músicas que ele não tocava já há um tempo, “Hino Vira-Lata”, além de performar as música “Ubuntu Fristaili” e “Marinheiro Só”.

Os shows marcaram o lançamento da versão em vinil do álbum “Sobre Crianças, Quadris, Pesadelos e Lições de Casa”.

Deixe seu comentário no final da página, marque aquele seu amigo que também curte o Emicida e acompanhe a Nação da Música nas Redes Sociais: Facebook, Twitter,  Spotify e Instagram.

COMPARTILHAR

A redação é comandada por Rafael Strabelli, Editor Chefe e Fundador da Nação da Música, que existe desde 2006. O site possuí mais de 20mil publicações entre notícias, shows, entrevistas, coberturas, resenhas, videoclipes e muito conteúdo exclusivo.

DEIXE SEU COMENTÁRIO!