Festival Nova Brasil
Foto: Rafael Strabelli / Nação da Música.

Neste sábado (27), aconteceu no Allianz Parque, em São Paulo, a nona edição do Festival Nova Brasil FM. O evento contou com a participação de diferentes nomes da música nacional como Titãs, Jota Quest e Anavitória.

Com a estrutura montada no anfiteatro da arena, o local ficou dividido entre a pista, cujo espaço não era grande, então era possível ficar bem perto do palco, e as cadeiras inferiores e superiores. Cada artista teve, em média, uma hora para tocas suas músicas.

Iniciando pontualmente às 15h, o lugar ainda não estava completamente cheio quando Anavitória começou a se apresentar. O duo misturou em seu setlist canções mais calmas e outras mais animadas, fazendo o público cantar bastante.

Elas passaram por faixas de seu primeiro álbum como “Fica”, “Singular” e seu maior sucesso “Trevo (Tu)”. Elas também apresentaram seu novo trabalho “O Tempo é Agora” com as canções “Dói Sem Tanto”, “Ai, Amor”, “Canção de Hotel”, “Porque Eu Te Amo” e a faixa-título do atual disco. Ainda teve um momento em que Ana Caetano foi para o teclado e tocou “Coração Carnaval”, “Cecília” e “Calendário”, seguindo o padrão que vem sendo feito na atual turnê delas.

View this post on Instagram

- PUBLICIDADE -

Anavitória abre o Festival Nova Brasil! O duo canta "Fica" no Allianz Parque

A post shared by Nação da Música (@nacaodamusica) on

A segunda a subir ao palco foi Zélia Duncan. A cantora fez um show extremamente animado e a plateia pôde cantar e pular muito. Ela relembrou clássicos como “Alma”, “Catedral”, “Tudo Sobre Você” e ainda fez uma performance de sua versão de “Quase Sem Querer”, original da Legião Urbana.

- PUBLICIDADE -

Ela também contou com duas participações especiais: Isabella Taviani e Paulinho Moska. A primeira cantou “Pagu”, fazendo a vez de Rita Lee que é quem originalmente faz a parceria com Zélia. Já Moska colaborou nas músicas “Carne e Osso” e “O Último Dia”.

Na sequência veio Jota Quest, trazendo o seu formato acústico. Apesar de eles terem iniciado todos sentados em cadeiras, o show ganhou um pouco mais de ânimo quando cantaram as mais agitadas. A escolha de música dos mineiros teve “Amor Maior”, “Encontrar Alguém”, “Dias Melhores”, “Só Hoje” e outras mais atuais como “Pra Quando Você Se Lembrar De Mim”, “Mandou Bem” e “Dentro de um Abraço”.

Vale destacar que, de acordo com o que disse Rogério Flausino, a data era muito especial para a banda por dois motivos. A música “Fácil”, que foi muito bem recebida pelo público, completava 20 anos e há exatos 25 anos eles se juntavam para ensaiar pela primeira vez em Belo Horizonte.

View this post on Instagram

- PUBLICIDADE -

Jota Quest (@jotaquest) encerra sua participação no Festival Nova Brasil com "Do Seu Lado"

A post shared by Nação da Música (@nacaodamusica) on

Raimundo Fagner foi o artista que teve um setlist mais tranquilo, mas contou com grande entusiasmo de quem esteve presente, eram muitos fãs do cantor no Allianz Parque.

Apesar de o início ter sido um pouco prejudicado por conta de problemas no som, ele não decepcionou quem estava ansioso par vê-lo. Ele cantou “Eternas Ondas”, “Jura Secreta”, “Pedras Que Cantam”, “Camas Partidas” e “Fanatismo”.

Fechando a noite, Titãs entrou com o show mais elétrico do festival.  A apresentação também foi marcada pela volta de Branco Mello que estava afastado por problemas de saúde. Eles iniciaram relembrando sucessos como “Diversão”, “Sonífera Ilha” e suas versões de “Aluga-Se” e “Pro Dia Nascer Feliz”, originalmente gravadas por Raul Seixas e Barão Vermelho respectivamente.

Luiza Possi foi a convidada do grupo paulista e trouxe ainda mais potência para o palco. Primeiro eles cantaram “Tarde Demais” e depois “Me Faz Bem”, música da própria cantora. Mas o seu grande destaque veio em “Me Estupre”. Esta faixa faz parte da ópera rock “Doze Flores Amarelas” e traz uma crítica forte sobre a culpabilização da vítima. A artista impressionou não apenas pela sua excelente voz, mas também pela performance que teve se tratando de um assunto tão sério. Ela encerrou sua participação sob muitos aplausos.

Após a saída da cantora, eles continuaram com algumas faixas do atual álbum e nelas se destacaram muito as duas mulheres que fizeram o backing vocal e mostraram uma ótima potência e alcance, principalmente em “Eu Sei Que Seremos”.

Depois disso, retornaram com seus clássicos que fizeram o público cantar e dançar bastante como “Flores”, “Pulso”, Lugar Nenhum”, “Homem Primata” e a emocionante “Epitáfio”. Eles ainda fizeram uma pausa e retornaram com “Marvin” e fecharam com “Polícia” para a felicidade dos que pediram a última canção.

Confira 55 fotos exclusivas, tiradas através das lentes de Rafael Strabelli:
NM

Deixe seu comentário no final da página, marque aquele seu amigo que também curte Anavitória, Zélia Duncan, Jota Quest, Fagner e Titãs, e acompanhe a Nação da Música nas Redes Sociais: Facebook, Twitter, Spotify e Instagram.