O músico Bob Dylan está sendo alvo dos críticos, enfrentando denúncias que alegam que ele utiliza em suas músicas trechos de obras de outros autores.

Em entrevista a revista Rolling Stone, o cantor declarou: “os críticos ao meu trabalho podem apodrecer no inferno.”

Os críticos concluíram, ao analisar as letras do álbum de Bob, “Modern Times” (2006), que ele tomou emprestado vários versos do poeta Henry Timrod (1828-1867).

Em sua defesa, Dylan disse: “Quando se escreve um folk, ou uma canção de jazz, citar outros autores é uma tradição enriquecedora.

Outra crítica feita a ele foi do seu disco “Love and Theft” (2001), onde os críticos declararam que ele havia se inspirado em um livro de poemas, intitulado “Confissões de um Yakuza”, do escritor japonês Junichi Saga.

São as mesmas pessoas que me chamaram de traidor da música folk um dia, por ter inserido elementos do rock no ritmo. Todos esses desgraçados podem apodrecer no inferno“, concluiu o músico.

- PUBLICIDADE -

Na entrevista, Dylan também foi questionado sobre o tema “escravidão” e se o presidente Barack Obama estaria contribuindo para uma mudança no país. O cantor disse que a escravidão arruinou os Estados Unidos e que o país foi “fundado sobre as costas dos escravos”. “Se a escravidão houvesse acabado de uma maneira mais pacífica, os EUA estariam muito à frente hoje.” E sobre a posição de Barack Obama, Dylan disse: “Não sei. Você precisa mudar seu coração, se quiser alguma mudança.”