Quando a cantora norte-americana Ke$ha lançou a música “Die Young” (morrer jovem, em português), ela provavelmente não imaginou o que o futuro trazia de consequência para o seu novo som.

Depois do massacre que ocorreu nesta última sexta-feira (14) na cidade de Newtown, nos Estados Unidos, que deixou 26 mortos (dentre eles 20 crianças), o novo single da loira começou a ser boicotado nas rádios norte-americanas, segundo o site TMZ.

De acordo com a empresa Mediabase, no dia do atentado, “Die Young” estava em terceiro lugar nas paradas das rádios do país, com 167 milhões de ouvintes. Já no sábado (15), a faixa perdeu 3 milhões de ouvintes e, dois dias depois, aproximadamente 19 milhões.

A rejeição enfrentada por “Die Young” e a perca avassaladora de ouvintes em tão pouco tempo se deve ao fato de que, além de a música ter sido excluída das playlists das emissoras, a mesma possui uma temática que traz lembranças do atentado.

Não só na música o massacre de Newtown trouxe consequências: filmes como “Django Livre”, um faroeste de Quentin Tarantino, e “Jack Reacher –O Último Tiro”, que traz Tom Cruise em cenas de ação, tiveram suas estreias adiadas.

O que achou do boicote que “Die Young” sofreu, acha justo? Fique com o videoclipe da música e comente a sua opinião:

- PUBLICIDADE -