O pai de Amy Winehouse, Mitch Winehouse, declarou recentemente ao jornal London Evening Standard que não quer se envolver, e nem à sua família, em uma nova investigação judicial sobre a morte de sua filha.

Na entrevista, ele disse: “Já aconteceram tantos problemas. […] Agora este rolo com o legista-chefe, colocando sua esposa no comando, apesar dela não ser qualificada. Eu não vou fazer a minha família passar por isso de novo. No momento, eu digo que não vou. E o resultado será exatamente o mesmo”.

Com a demissão da juíza que determinou a causa da morte de Amy no ano passado, por ser desqualificada para exercer seu cargo, foi marcada uma nova audiência para o próximo 08 de janeiro, em St. Pancras, na Inglaterra.

De acordo com a ex-juíza do caso, Suzanne Greenaway, a cantora britânica teria falecido de maneira acidental, pela ingestão de uma grande quantidade de álcool, após certo período de abstinência, o que pode voltar a ser investigado.