r.e.m..remA concorrência de Donald Trump a presidência dos Estados Unidos sempre foi cercada de polêmicas, e desta vez não foi diferente. Em publicação oficial feita no Facebook nesta quarta-feira (09), a banda R.E.M. não se mostrou muito contente em ver o bilionário utilizando uma de suas músicas em campanha eleitoral.

A aparição aconteceu na última terça-feira (09) em um comício realizado em Washington, D.C., onde Trump subiu ao palco ao som de “It’s The End of the World as We Know It”, sucesso da banda de 1987. Após ofensas no Twitter feitas pelo vocalista Michael Stipe, a banda publicou um comunicado dizendo não autorizar o uso de suas músicas em eventos políticos e pede para que os eleitores lembrem-se das coisas de maior importância: “A mídia e os eleitores americanos devem focar no plano maior, e não permitir que políticos exibidos nos distraiam das questões importantes do dia e a atual campanha presidencial”. 

Esta não é a primeira vez que um artista se opõe a campanha de Donald Trump. Recentemente, Neil Young reclamou ao candidato por ter utilizado a faixa “Rockin’ In The Free World” no discurso feito no anúncio de sua candidatura ao cargo.

Não deixe de curtir nossa página no Facebook, e acompanhar as novidades de R.E.M. e da Nação da Música.