Ana Olic lança seu mais novo single, o sentimental “Despedida”

Ana Olic
Foto: Divulgação
- PUBLICIDADE -
MAR ABERTO

Na quarta-feira (30), a cantora em ascensão Ana Olic soltou seu novo single “Despedida”, que acompanha a aura honesta e de desabafo – presente em seus lançamentos desde “Pedaços” de 2018. Dessa vez, a artista trata de um término de um relacionamento muito complicado, cantando até: “Depois de tudo, eu não espero nada de nós”.

- PUBLICIDADE -
MAR ABERTO

A voz de Ana Olic é o centro desse lançamento, com a produção diminuta e simples, mostrando sua versatilidade e seu talento em expressar emoções por meio de seu tom e versos. Encabeçada pela gravadora e produtora audiovisual Royal Produções, “Despedida” é uma faixa com a qual o ouvinte pode se relacionar facilmente, conhecendo mais da artista já que a composição soa como a recitação de uma carta entre ela e seu interesse amoroso.

- PUBLICIDADE -

Ana Olic é uma cantora paulista de R&B, tornando-se uma promessa dentro da cena brasileira do gênero – especialmente com o sucesso dos singles “Maluca”, “Pedaços” e “Ciúmes”. Apaixonada pela música devido ao apoio de um professor de arte, a artista está soltando lançamentos sentimentais e honestos desde 2018.

- PUBLICIDADE -

Você pode ouvir a canção no player ao fim dessa matéria – com o visualizer de “Despedida” – ou ouça a faixa na sua plataforma favorita, clicando aqui.

- PUBLICIDADE -

Muito obrigado pela sua visita e por ler essa matéria! Compartilhe com seus amigos e pessoas que conheça que também curtam Ana Olic, e acompanhe a Nação da Música através do Twitter, Google Notícias, Instagram, YouTube, Facebook e Spotify. Você também pode receber nossas atualizações diárias através do email - cadastre-se. Caso encontre algum erro de digitação ou informação, por favor nos avise clicando aqui.

Torcemos para que tudo esteja bem com você e toda a sua família. Não se esqueça de lavar bem as mãos e se possível #FicaEmCasa, mas se precisar sair não se esqueça de usar a máscara! Cuide-se.

Estudante de jornalismo, não-binárie e apaixonade por música. Sempre aberte para ouvir qualquer gênero, artista ou década. O universo do pop, principalmente hyperpop, k-pop e synthpop, é onde eu vivo e sobrevivo.