Foto: Reprodução/Facebook

Nesta semana, Billie Eilish cedeu uma entrevista à revista britânica NME e falou sobre as consequências que a fama lhe trouxe. Aos 17 anos, a artista californiana viu sua carreira deslanchar após o lançamento da faixa “Oceans Eyes” na plataforma SoundCloud, em 2016.

O assunto abordado por ela durante a conversa foi o assédio que tem sofrido na internet. Os comentários na web não só possuem um teor sexista, como também criticam sua personalidade. “Se eu fosse um cara e estivesse usando essas roupas largas, ninguém ligaria. Há pessoas lá fora dizendo: ‘Vista-se como uma garota pela primeira vez! Use roupas justas que você seria muito mais bonita e sua carreira seria muito melhor!’ Não, não. Literalmente não”, disse.

A cantora ainda revelou que a atitude negativa de seus seguidores a fizeram diminuir o tempo que passa conectada às redes sociais: “Eu costumava ler todos os comentários e todas as fotos em que eu estava marcada, e responder a todos os membros na DM, mas agora eu mal entro no Instagram porque não consigo lidar com isso”, conta.

Confirmada como uma das atrações do festival Coachella 2019, Billie sente que, apesar dos problemas, seria infeliz se não estivesse na indústria da música. “Não importa quão horrível seja a fama e quão horrível isso e aquilo é: muitas coisas fazem tudo isso valer a pena, sabe?”, concluí.

Deixe seu comentário no final dessa publicação, marque seus amigos que também curtem Billie Eilish, acompanhe a nossa agenda de shows e a Nação da Música através do Twitter, Facebook, Instagram e Spotify. Muito obrigado pela visita e por ler essa matéria!