Entrevistamos Julia Vargas sobre Festival Somamos e “Bruta Flor”

JULIA VARGAS
Foto: Divulgação
- ANUNCIE AQUI -
@nacaodamusica

Nesta sexta-feira (12), a partir das 20 horas, a cantora e percussionista Julia Vargas se apresentará no Festival Somamos ao lado de João Bittencourt no teclado e Marcos Luz no contrabaixo.

- ANUNCIE AQUI -
@nacaodamusica

O festival, que acontece até o dia 28 de novembro, será presencial, ao ar livre, com ingressos vendidos pela Sympla, além de contar com transmissão ao vivo e gratuita nos canais do Teatro Prudential e da Rádio Mix Rio FM.

- ANUNCIE AQUI -

A Nação da Música teve a oportunidade de entrevistar a artista sobre as expectativas para o show no evento, o EP lançado em outubro “Bruta Flor” e também sobre planos para 2022.

- ANUNCIE AQUI -

Entrevista por Marina Moia.
—————————————– Leia a íntegra:
Obrigada por falar com a Nação da Música, Julia! Nesta semana, você participa do Festival SOMAMOS. Como estão as expectativas para o show e o que o público pode esperar?
Julia Vargas: Estamos muito animados e emocionados em voltar aos palcos! Preparamos o show “Tu”, um espetáculo novo e cheio de canções inéditas do disco novo “D’água” que está por vir. Gostamos muito do resultado e de retornarmos com algo novo!
Fechando um ciclo conturbado e abrindo caminhos para ciclos leves e de celebração à vida!

- ANUNCIE AQUI -

Em outubro, você divulgou o novo EP “Bruta Flor”. Pode nos contar sobre o processo criativo e de produção deste projeto?
Julia Vargas: Foi muito interessante este “Primeiro Abraço”. Fomos vendo tudo de acordo com as possibilidades que tínhamos, em um momento ainda bem difícil da pandemia. Ainda assim, conseguimos fazer um trabalho bem bonito e verdadeiro! Eu já namorava a ideia de fazer algo com o Duo Gisbranco, e esse convite do Geraldinho Magalhães veio no momento perfeito. Um EP com 3 canções, uma minha em parceria com Gui Fleming – Neo neandertal – que compusemos na pandemia e que chama uma reflexão sobre o envolvimento exacerbado com o mundo virtual e aborda também sobre os ciclos da vida e a ligação de cura com a natureza.

Além dessa canção, também gravamos uma música super potente da madrinha Cátia de França – Itabaiana – e uma canção de Bianca Gismonti, Claudia Castelo Branco e Chico César – Heroína Nordestina. O EP carrega um mergulho profundo no feminino e sua força.

- ANUNCIE AQUI -

Agora que estamos chegando no final deste ano, gostaria de saber o que você tem planejado para 2022! Shows, disco, quais spoilers você pode nos dar?
Julia Vargas: Não posso dar muitos spoilers (risos), mas pro ano que vem disco e clipes com certeza!!

Com quem você gostaria de fazer uma colaboração no futuro?
Julia Vargas: Nossa, é tanto artista maravilhose que nem sei se dá pra citar todos (risos). Mas aqui vão alguns: Liniker, Marina Sena, Mayra Andrade, Tássia Reis, Késia Estácio, Duda Beat…

- PUBLICIDADE -

Gostaria de deixar um recado aos leitores da Nação da Música?
Julia Vargas: Não se percam de suas verdades, é meio clichê mas é isso mesmo! Se sentirem que estão se desviando de seus caminhos, sigam seus corações. Não importa nada, o que importa é ser feliz. Vamos juntes no amor, sempre!

Muito obrigado pela sua visita e por ler essa matéria! Compartilhe com seus amigos e pessoas que conheça que também curtam Julia Vargas, e acompanhe a Nação da Música através do Twitter, Google Notícias, Instagram, YouTube, Facebook e Spotify. Você também pode receber nossas atualizações diárias através do email - cadastre-se. Caso encontre algum erro de digitação ou informação, por favor nos avise clicando aqui.

Torcemos para que tudo esteja bem com você e toda a sua família. Não se esqueça de lavar bem as mãos e se possível #FicaEmCasa, mas se precisar sair não se esqueça de usar a máscara! Cuide-se.

- ANUNCIE AQUI -


Caso este player não carregue, por favor, tente acessa-lo clicando aqui. Siga a NM no Instagram e Twitter

Jornalista e apaixonada por música desde que se conhece por gente.