“Não quero ser nada”: Miley Cyrus se define como algúem sem gênero

Nesta sexta-feira (23), a ex-estrela da Disney, Miley Cyrus, concedeu uma entrevista ao Ross King, onde falou um pouco sobre os rumos que tomaram sua carreira nos últimos anos.

Depois que o programa dela na Disney, “Hannah Montana”, acabou, Cyrus adotou um estilo diferente, onde ela usava um pouco mais de sensualidade e agressividade. Porém, recentemente, após dois anos fora do cenário musical, ela lançou o single “Malibu”, onde apareceu com uma imagem mais clean e um estilo de música voltado para o country.

A cantora disse ao apresentador que ela sempre aceitou quem ela era, mesmo que isso mudasse de tempo em tempo. “Eu acho que isso me faz ter mais liberdade na minha música, porque eu sinto que eu realmente posso ser eu mesma e meus fãs me aceitam” contou.

Quando questionada sobre o que era mais estranho sobre si mesmo, Miley disse “Eu sou esquisita por muitas razões. Eu acho que me sinto sem gênero, me sinto sem idade. Eu sou apenas uma alma espiritual, nem humano, nem animal. Não há eu e eles e não há nós e você. Eu quero apenas ser nada”.

Você pode conferir mais da entrevista aqui.

No começo deste mês, Miley lançou a música “Inspired”, que é o segundo single do seu novo álbum, sucessor do CD experimental lançado em 2015 “Miley Cyrus & The Dead Petz”.

Deixe seu comentário no final da página, marque aquele seu amigo que também curte a Miley Cyrus, e acompanhe a Nação da Música nas Redes Sociais: FacebookTwitterSpotify e Instagram.

COMPARTILHAR
Flávia Piperno

Jornalista apaixonada por música e livros.

DEIXE SEU COMENTÁRIO!