Phil Collins, eterno baterista do Genesis, se pronunciou de forma interessante sobre uma possível reunião da banda, em entrevista para a revista Rolling Stone nesta quarta-feira (15)

Collins comentou que está “aberto a uma reunião, desde que meu filho toque bateria”. O filho em questão, Nicholas, de 17 anos, não seria novidade – ele já tocou com seu pai durante a “Not Dead Yet! Tour” no ano passado.

Phil Collins sofre de danos nos nervos e, por isso, não consegue tocar seu instrumento favorito.

Mike Rutherford, guitarrista e baixista da banda, também teve algo a dizer sobre o assunto. “Nós não descartamos essa possibilidade. Seria divertido de se tentar. Mas Phil precisa, primeiro de tudo, sobreviver à sua turnê, e então vemos onde tudo isso vai dar”, segundo reporta o site da NME.

Deixe seu comentário no final da página, marque aquele seu amigo que também curte Phil Collins, Genesis, e acompanhe a Nação da Música nas Redes Sociais: Facebook, Twitter, Spotify e Instagram.