Slipknot
Nesta quinta-feira (01), o NME publicou uma entrevista do vocalista do Slipknot, Corey Taylor, falando sobre sua luta contra os vícios.

“Eu estou olhando para o mundo através de olhos mais esclarecidos”, disse Taylor ao Beats1. O cantor explicou como essa luta dele contra as drogas e o álcool influenciaram no novo álbum da banda, “All Hope Is Gone”, previsto para 2019.

Corey vem se abrindo muito sobre a batalha que ele está travando com a depressão e o abuso que sofreu quando criança. “Eu estou começando a fazer as pazes com o fato que existem pedaços trevosos da minha vida que eu tive que superar e deixar para trás. Eu disse, ‘se não fosse por toda essa escuridão, eu não seria quem eu sou hoje'”, explicou.

“Tudo isso me fez lidar com o fato de que eu sou um dependente químico. Me fez lidar com o fato de que eu estou com mais de 40 anos, tenho filhos e preciso cuidar deles”, afirmou Corey Taylor. “Eu estou lidando com todas essas coisas loucas na minha vida que fazem de mim quem eu sou, e ainda sim, eu devo abraçar o fato de que eu estou vivo. De que sou um pai, de que estou em duas grandes bandas”, continuou.

Segundo o vocalista, abrir os olhos para si mesmo possibilitou que ele possa “tirar vantagem do tempo que tenho”.“Eu nunca fui um grande fã de Corey Taylor até talvez ano passado. Agora eu descobri coisas muito boas sobre mim mesmo”, concluiu.

Além do álbum, outros planos já estão sendo traçados para o Slipknot em 2019. O primeiro show do ano acontecerá na “Iowa Fair Grandstand”, que acontece em Des Moines, cidade natal dos integrantes.

- PUBLICIDADE -
Deixe seu comentário no final da página, marque aquele seu amigo que também curte Slipknot e Corey Taylor, e acompanhe a Nação da Música nas Redes Sociais: Facebook, Twitter, Spotify e Instagram.