Taylor Swift: o primeiro single de cada álbum

Taylor Swift
Reprodução / Twitter
- ANUNCIE AQUI -
@nacaodamusica

Com a segunda regravação da cantora americana Taylor Swift saindo nesta sexta-feira (12), nós da Nação da Música decidimos organizar uma lista dos primeiros singles de cada um dos álbuns dela, que é uma das maiores superestrelas da música atual.

- ANUNCIE AQUI -
@nacaodamusica

Taylor Swift soltou seu primeiro álbum em 2006, o seu disco homônimo, e ficou por vários anos dentro da música country – tornando-se um nome jovem e transformador dentro daquele gênero. De “1989” (2014) para frente, a artista começou a explorar o pop e a cada nova faixa cresceu ainda mais. Agora, em 2021, Taylor começou a regravar seus projetos antigos de maneira que seja dona completa deles e, na sexta, ela solta “Red (Taylor’s Version)” sobre o qual você pode ler aqui na NM.

- ANUNCIE AQUI -

“Taylor Swift” (2006)

O primeiro álbum da artista teve cinco singles promocionais, mas, apenas um deles saiu antes do disco mesmo. De 24 de outubro de 2006, “Taylor Swift” foi divulgado pela primeira vez em julho daquele ano – com a faixa “Tim McGraw“.

- ANUNCIE AQUI -

A canção simbolizava o country tradicional que estaria dentro das 11 músicas do disco, até referenciando um cantor country em seu título. Melancólica, Taylor pede para seu interesse amoroso lembrar dela por memórias importantes no relacionamento deles – desde 2006 ela já mostrava os sinais de se tornar uma grande compositora.

- ANUNCIE AQUI -

Tim McGraw” foi lançado na gravadora Big Machine Records e, mesmo sendo a primeira música de Taylor Swift, atingiu o 40º lugar no chart Billboard Hot 100 e o 6º no Billboard Country Songs, sendo bastante elogiado pela crítica, que começou a apontar Swift como o próximo grande nome do country.

Inscreva-se no canal da Nação da Música no YouTube, e siga no Instagram e Twitter.

- ANUNCIE AQUI -

“Fearless” (2008)

Esse álbum, mesmo que “Taylor Swift” tenha tido um desempenho crítico muito bom, pode ser chamado do momento em que a artista explodiu. Contando com uma fama já grande dentro do mundo do country, Taylor colaborou com nomes imensos como a lenda Colbie Caillat e criou um disco que chamou atenção de todos.

Dessa vez, “Fearless” teve cinco singles, mas dois deles vieram antes do álbum para divulgá-lo – “Love Story” e “White Horse“. Mostrando duas faces diferentes da artista, um lado mais romântico e um mais melancólico, Taylor continuou expondo seu talento como compositora, tecendo uma comparação com a história de Romeu e Julieta e usando letras como “Eu não sabia que para estar apaixonada, você tinha que lutar para estar por cima”.

- PUBLICIDADE -

Enquanto “Love Story” atingiu posições comerciais nunca antes vistas por Taylor Swift, estando no top 10 de charts ao redor do mundo, “White Horse” teve um sucesso mais moderado. No entanto, isso pouco importou no fim, com “Fearless” tornando-se o álbum mais vendido nos Estados Unidos em 2008.

Inscreva-se no canal da Nação da Música no YouTube, e siga no Instagram e Twitter.

- ANUNCIE AQUI -

“Speak Now” (2010)

Escrito quase por inteiro pela cantora, esse álbum tem uma pegada bastante pop-country, misturando um pouco de cada um dos gêneros e, talvez, mostrando os caminhos que Taylor iria seguir no futuro. Com seis singles, só um foi lançado antes de “Speak Now” completo sair em 11 de outubro de 2010, a faixa “Mine“.

Romântica e positiva, “Mine” conta a história de um relacionamento feliz, em que os dois parceiros sentem-se sortudos de ter a outra pessoa em suas vidas – usando, é claro, do estilo narrativo e detalhado de Swift para nos levar na jornada. Além disso, a canção toca na tendência que Taylor Swift diz ter de fugir do amor, sendo ela uma descrição de uma relação em que ela não fugiu.

- ANUNCIE AQUI -

A música foi lançada no dia 04 de agosto de 2010, duas semanas antes da data esperada, devido a um vazamento na internet. Nesse momento, Taylor já começou a ser perseguida pela crítica, que a acusou de estar mantendo-se a mesma sem inovar – no entanto, “Mine” estreou no top 10 de charts ao redor do mundo.

Inscreva-se no canal da Nação da Música no YouTube, e siga no Instagram e Twitter.

- ANUNCIE AQUI -

“Red” (2012)

Uma mistura ainda mais marcante de pop e country, inclusive incorporando instrumentos eletrônicos dessa vez, “Red” veio como um momento de transição na carreira de Taylor Swift. Seus sete singles foram marcantes, mas apenas dois deles foram soltos antes do álbum: “We Are Never Ever Getting Back Together” e “Begin Again“.

Uma faixa extremamente pop e uma balada sentimental, Taylor conseguiu mostrar a dualidade dessa era nessas duas canções. A primeira narra uma Taylor cansada de seu relacionamento prévio e de seu ex, cantando que eles nunca vão voltar a estar juntos, mesmo que ele implore. Enquanto a segunda mostra a artista abrindo seu coração mesmo depois de ser ferida em um namoro anterior – deixando o amor começar de novo.

- ANUNCIE AQUI -

As duas tiveram uma boa recepção crítica e comercial, atingindo posições no topo de diversas paradas, com “We Are Never Ever Getting Back Together” tomando o primeiro lugar na Billboard Hot 100. Nesse momento, também, foi quando a mídia começou a realmente atacar Taylor por supostamente só escrever músicas sobre seus ex-namorados e namorar demais, criando uma reputação que seria atacada em um disco mais tarde.

Inscreva-se no canal da Nação da Música no YouTube, e siga no Instagram e Twitter.

- ANUNCIE AQUI -

“1989” (2014)

Uma transformação completa para uma popstar determinada, “1989” foi a primeira vez em que Taylor Swift mergulhou no pop sem olhar para trás. Colaborando com produtores imensos como Max Martin e Jack Antonoff, o disco é influenciado pela música dos anos 80 e teve sete singles, com só um deles solto antes do lançamento do disco.

Shake It Off” hoje em dia tem uma fama meio controversa, estando longe de ser uma das favoritas dos swifties, fãs de Taylor. No entanto, a cantora mostra um lado confiante, completamente autêntico e divertido, decidindo se livrar de quaisquer amarras vindas de sua fama ou ex-relacionamentos, tudo isso por cima de uma faixa pop tradicional.

- ANUNCIE AQUI -

Até indicado para o Grammy de “Canção do Ano”, a canção “Shake It Off” foi um sucesso internacional desde o momento em que foi lançada, atingindo o número um em mais de dez paradas e tornando-se um marco na carreira da, agora, estrela do pop.

Inscreva-se no canal da Nação da Música no YouTube, e siga no Instagram e Twitter.

- PUBLICIDADE -

“Reputation” (2017)

Depois de ser vista pela imprensa e pelo público como uma grande vilã por muito tempo, seja pelos seus relacionamentos ou escândalos nos quais esteve envolvida, Taylor Swift retornou com um projeto que ataca essas ideias construídas em volta dela. “Reputation” é eletrônico e pop mais pesado, contando com seis singles e dois prévios ao disco.

- ANUNCIE AQUI -

Look What You Made Me Do” foi recepcionado com confusão devido ao novo som e a produção completamente diferente para Swift, no entanto, o vídeo mostrou a artista rindo de suas controvérsias, tornando-se icônico. Enquanto isso, “…Ready for It?” era mais eletrônico e vinha com Taylor quase fazendo um rap.

A primeira vez que ouvíamos de Taylor em três anos, “Look What You Made Me Do” atingiu o topo de diversas paradas, sendo seu quinto número um no Billboard Hot 100, e o seu videoclipe quebrou o recorde da época para vídeo mais visto em 24 horas, conseguindo quarenta e três milhões de views.

Inscreva-se no canal da Nação da Música no YouTube, e siga no Instagram e Twitter.

“Lover” (2019)

Com uma aura mais positiva e uma exploração completa do sentimento de amor, falando sobre novos relacionamentos, términos, relações duradouras, paixões, amigos e família, Taylor voltou em “Lover” com uma nova reputação, nova fama e uma fã-base ainda maior. Ainda pop, a cantora soltou quatro singles, três deles sendo antes do disco: “ME!“, “You Need to Calm Down” e “Lover“. A faixa “The Archer” também foi divulgada antes do álbum, mas não como single e sim como um teaser para um lado mais emotivo do disco.

Nas três a cantora mostra seu domínio do gênero de pop por completo, enquanto “ME!” não é a canção favorita dos swifties, sua energia positiva e animada são transmitidas para seu público, da mesma maneira que acontece com a confiança inabalável de “You Need to Calm Down“. Enquanto isso, “Lover” é uma carta aberta, sentimental e acústica para um interesse amoroso de anos, com quem ela promete estar para sempre.

Como esperado de uma superestrela, os três singles atingiram posições incríveis nos charts, com o primeiro single atingindo o segundo lugar da Billboard Hot 100 – introduzindo o álbum, que estrearia no primeiro lugar do Billboard 200, um chart de projetos.

Inscreva-se no canal da Nação da Música no YouTube, e siga no Instagram e Twitter.

“folklore” e “evermore” (2020)

Álbuns parceiros e duas surpresas, “folklore” e “evermore” foram completamente inesperados, tornando-se o retorno de Taylor Swift a músicas mais acústicas e narrativas – diferentes do pop que ela vinha apresentando desde “1989”. Como foram um anúncio súbito um dia antes de seus respectivos lançamentos, nenhum deles teve singles prévios ao momento em que a cantora soltou os álbuns.

No entanto, cada um deles teve uma faixa principal – “cardigan” para “folklore” e “willow” para “evermore“. Uma mistura de folk com uma atmosfera única para cada uma das faixas, um toque mais moderno em “cardigan” e mais medieval, quase, em “willow“, as duas canções são marcantes devido a suas histórias complexas e versos sentimentais.

Inscreva-se no canal da Nação da Música no YouTube, e siga no Instagram e Twitter.

Inscreva-se no canal da Nação da Música no YouTube, e siga no Instagram e Twitter.

Regravações (2021-)

Até agora, Taylor soltou a regravação de “Fearless” em abril desse ano, 2021, e vai lançar a de “Red” no fim dessa semana, dia 12. Enquanto o primeiro teve três singles lançados antes da regravação sair, “Love Story (Taylor’s Version)” e as faixas inéditas – que fariam parte do álbum na época mas que foram cortadas no fim – “You All Over Me” e “Mr. Perfectly Fine”, “Red (Taylor’s Version)” não teve nenhuma música promocional.

Por último, a artista soltou uma surpresa para seus fãs ao ver uma trend na rede social TikTok com sua música “Wildest Dreams“, a regravação dessa canção, que fará parte do álbum futuro “1989 (Taylor’s Version)”, que nem sabemos quando virá.

Inscreva-se no canal da Nação da Música no YouTube, e siga no Instagram e Twitter.

Muito obrigado pela sua visita e por ler essa matéria! Compartilhe com seus amigos e pessoas que conheça que também curtam Taylor Swift, e acompanhe a Nação da Música através do Twitter, Google Notícias, Instagram, YouTube, Facebook e Spotify. Você também pode receber nossas atualizações diárias através do email - cadastre-se. Caso encontre algum erro de digitação ou informação, por favor nos avise clicando aqui.

Torcemos para que tudo esteja bem com você e toda a sua família. Não se esqueça de lavar bem as mãos e se possível #FicaEmCasa, mas se precisar sair não se esqueça de usar a máscara! Cuide-se.

Inscreva-se no canal da Nação da Música no YouTube, e siga no Instagram e Twitter.

Estudante de jornalismo, não-binárie e apaixonade por música. Sempre aberte para ouvir qualquer gênero, artista ou década. O universo do pop, principalmente hyperpop, k-pop e synthpop, é onde eu vivo e sobrevivo.