The Voice
Foto: Youtube.

Nesta segunda-feira (15) no The Voice, chegamos a fase final das audições às cegas, onde Adam, Blake, Jennifer e Kelly fecharam seus times. Além das posições já definidas, pudemos, de maneira inédita acompanhar o início das batalhas, em que algumas duplas se enfrentaram em busca de uma vaga para continuar em seu time, ou quem sabe, o candidato ser roubado por outro técnico. Veja então tudo o que rolou:

Emily Hough, de 16 anos, foi quem abriu a noite com uma bela versão de “Big Yellow Taxi”. Algumas das audições mais incríveis são justamente as que não necessitam de grandes momentos para serem boas, e esta foi uma delas. Com a voz bem suave e entregando exatamente o que propôs, Emily virou as cadeiras de Adam, Blake e Jennifer, respectivamente. Encantando desde o início, foi o vocalista do Maroon 5 quem conquistou a participante para seu time.

Em seguida, conhecemos Josh Davis, de 20 anos, que fez uma performance de “Too Good At Goodbyes”. Escolher uma canção de Sam Smith é sempre bem arriscado, e no geral Josh conseguiu chamar mais atenção por seus falsetes do que por bons momentos na apresentação. Kelly e Jennifer disputaram o jovem, mas foi Clarkson quem venceu e ocupou a última vaga de seu clipe.

Uma das apresentações de maior qualidade desta temporada no The Voice ficou por conta de Katrina Cain, de 29 anos. Familiar ao mundo da música, ela escreve canções para um grupo de electropop e compõe jingles para uma rádio country local. Sua versão própria de “Rhiannon” atraiu não apenas a atenção de Blake e Jennifer, como também a de Adam e Kelly, que já não poderiam mais virar pois seus times estão completos. Por fim, sem negar as raízes country, Katrina seguiu com o Team Blake.

E para encerrar a fase das audições às cegas, vimos Matt Johnson e sua enérgica interpretação de “Never Too Much”. Sua presença de palco e execução precisa das notas foi o suficiente para que Jennifer apertasse seu botão e enfim todos os times estivessem completos.

Como já havia comentado, nessa fase do programa os técnicos contaram com a ajuda de alguns conselheiros sendo eles: CeeLo Green para o Team Adam, Halsey para o Team Jennifer, Keith Urban para o Team Blake e Thomas Rhett para o Team Kelly. Vale lembrar que nessa fase, cada técnico pode roubar dois candidatos que perderam suas batalhas.

- PUBLICIDADE -

Team Kelly: SandyRedd vs. Cody Ray Raymond

As batalhas começaram da melhor maneira possível, já que Sandy e Cody mostraram ao que vieram ao dar sua própria cara para a canção “Cry To Me”. Com toda sua extravagância, presença forte e rouquidão marcante, a previsão era que somente Redd se destacasse, mas Raymond deu seu toque James Bay e conseguiu competir de igual pra igual. Ainda assim, surpreendentemente Kelly optou por manter Cody em seu time, deixando espaço para que Jennifer roubasse Sandy para o seu.

Team Blake: Joey Green vs. Michael Lee

Joey e Michael fizeram uma performance de “Thing Called Love”. Com uma apresentação bem sólida, pode-se dizer que qualquer uma das escolhas seria segura, mas Blake prosseguiu com Michael Lee, e Joey encerrou sua participação no The Voice.

- PUBLICIDADE -

Team Jennifer: Colton Smith vs. Patrique Fortson

Não bastasse o nervosismo já existente por conta das batalhas, Jennifer deu uma missão a mais para sua dupla: performar uma canção de Blake Shelton na frente do mesmo. Com “God Gave Me You”, Colton e Patrique adicionaram uma pitada de romantismo. Por fim, Patrique permaneceu no time de Jennifer e Colton foi roubado por Blake.

Deixe seu comentário no final da página, marque aquele seu amigo que também curte The Voice, e acompanhe a Nação da Música nas Redes Sociais: Facebook, Twitter, Spotify e Instagram.