Barbra Streisand relembra curiosidades sobre sua vida no “Carpool Karaoke”

Na última quinta-feira (01), Barbra Streisand participou do famoso quadro “Carpool Karaoke” do programa “The Late Late Show with James Corden”. A convidada e o apresentador conversaram até mesmo sobre a dificuldade das pessoas em pronunciarem seu nome no serviço de assistência pessoal da Apple.

A atriz e cantora revela que chegou a falar com Tim Cook, chefe da empresa, na esperança de que ele pudesse resolver o problema: “As pessoas erram meu nome. Tem gente que fala Streizend ou Streisind, na Inglaterra. Então qual o melhor jeito de mudar meu nome? Falando com a Apple e Tim Cook”.

Durante o passeio, Barbra conta que ligava para Steve Jobs quando tinha algum problema em seu computador: “Eu disse: ‘Olha, por que não conseguimos apagar um endereço errado?’. E ele, na verdade, culpou a Microsoft, porque eles tinham a licença”.

Além de cantar alguns de seus sucessos e um medley de “Imagine”, de John Lennon, e “What A Wonderful World”, de Louis Armstrong, a cantora explicou que sua antipatia pelo presidente norte-americano, Donald Trump, influenciou a produção de “Walls”, seu recém-lançado disco. Segundo ela, “cada música se relaciona com algo que está acontecendo nestes momentos difíceis”, e complementa: “As únicas coisas que posso fazer com isso são compor e escrever no Twitter. As pessoas merecem a verdade. A verdade vai nos libertar”.

Deixe seu comentário no final da página, marque aquele seu amigo que também curte Barbra Streisand, e acompanhe a Nação da Música nas Redes Sociais: Facebook, Twitter, Spotify e Instagram. Confira o vídeo completo no topo da página.