Novo documentário acusa Michael Jackson de abusar sexualmente de garotos

O mais novo documentário sobre a vida do astro Michael Jackson, “Leaving Neverland” acusa o “Rei do Pop” de abusar sexualmente de dois garotos e detalha as negociações ao longo dos anos para abafar o caso. As informações são do site da Rolling Stone desta quarta-feira (09).

No auge de seu estrelato, Michael Jackson começou relacionamentos duradouros com dois garotos, com idades entre 7 e 10 anos, e suas famílias”, afirma a sinopse do filme. “Agora com 30 anos, eles contam a história de como foram abusados sexualmente por Jackson e como eles chegaram a um acordo com isso anos depois.”

Dirigido e produzido por Dan Reed, o nome do filme “Leaving Neverland” (ainda sem título em português) refere-se ao famoso “mundo encantado de Jackson”, que criou um parque de diversões particular, em um rancho localizado na Califórnia, cujo o nome significa “Terra do Nunca” e baseia-se na história do personagem Peter Pan, o menino que nunca cresceu.

Com estreia prevista durante o Festival de Cinema de Sundance de 2019, o documentário promete mostrar os últimos dias de vida do artista e se revela surpreendente ao deflagrar entre cenas documentais e ficcionais os casos de abusos que o cantor foi julgado criminalmente, em 2005, por dois irmãos e pelo coreógrafo Wade Robson, agora com 36 anos, que entrou com um processo de abuso sexual contra Jackson em 2013, alegando que o artista teria molestado-o com sete anos de idade.

Confira o trailer no topo da página.

Deixe seu comentário no final dessa publicação, marque seus amigos que também curtem Michael Jackson, acompanhe a nossa agenda de shows e a Nação da Música através do Twitter, Facebook, Instagram e Spotify. Muito obrigado pela visita e por ler essa matéria!