VMA Video Music Awards

O Video Music Awards, ou apenas VMA como é popularmente conhecido, aconteceu na noite do último domingo (28) no Madison Square Garden, em Nova York, Estados Unidos e, como de costume, foi cheio de surpresas, performances memoráveis, muitos prêmios e até quebra de recordes.

A premiação contou com performance de diversos artistas, sendo eles: Ariana Grande e Nicki Minaj que subiram ao palco da premiação para performar o novo single de Ariana em parceria com Nicki “Side to Side”, o rapper Future que se apresentou pela primeira vez na premiação e performou seu single “Fuck Up Some Commas” após ter sido introduzido pelo lendário nadador e recordista olímpico Michael Phelps, Nick Jonas que performou seu novo single intitulado “Bacon” com a participação do rapper Ty Dolla $ign numa performance que começou dentro do estúdio e terminou na área externa da premiação, Britney Spears que contou com o apoio do rapper G-Eazy para fazer seu retorno aos palcos do VMA após 9 anos sem se apresentar na premiação, performando seu novo single “Make Me…” e o duo The Chainsmokers que se uniram à Halsey no palco do VMA para performar a faixa “Closer”, atual número 1 da Billboard HOT 100.

Além de todas essas performances, ainda tivemos a presença do rapper Kanye West que subiu ao palco da premiação e fez um longo discurso que envolveu violência, arte e a confusão com Taylor Swift para poder introduzir a estreia de seu novo clipe para a faixa “Fade” que é protagonizado pela cantora Teyana Taylor. Alicia Keys também compareceu à premiação para apresentar o prêmio de “Melhor Vídeo Masculino” e, ao relembrar o aniversário de 53 anos do famoso discurso de Martin Luther King “I Have a Dream”, declamou um poema – parte falado, parte cantado – e encerrou sua participação chamando atenção para sua esperança de que um dia o mundo seja feito de igualdade para homens e mulheres.

Os dois maiores nomes da noite foram, sem dúvidas, Beyoncé e Rihanna. A cantora natural de Barbados, Rihanna, se apresentou na premiação de maneira inusitada: foram quatro performances da cantora – que abriu e encerrou a premiação – começando por um bloco eletrônico onde Rihanna cantou seus maiores hits do gênero em um medley eletrizante ambientado em um rosa monocromático. Após um tempo, Rihanna voltou ao palco para um medley de dancehall lembrando suas origens caribenhas com a participação de dezenas de amigos e dançarinos da cantora em um tom bastante festivo e colorido. O terceiro e penúltimo medley da cantora ficou por conta dos hits urban de sua carreira com um visual mais obscuro e denso. Por fim, o último medley, que encerrou as performances da noite, foi dedicado às faixas de maior potência vocal da cantora, incluindo “Stay”, “Diamonds” e “Love on the Brain”, seu mais novo single.

Após a última performance, o rapper Drake subiu ao palco da premiação para – após um discurso emotivo e bastante dedicado – entregar o “MTV Michael Jackson Video Vanguard Award” para a cantora pelo conjunto de sua obra videográfica. Em seu discurso de agradecimento, Rihanna mencionou a importância de sua equipe, de seus amigos e familiares e a sua gratidão por receber um prêmio tão especial sendo tão jovem.

- PUBLICIDADE -

Ainda tivemos a presença da cantora Beyoncé, que subiu ao palco do VMA e, durante 15 minutos, performou 5 das 12 faixas presentes em seu mais recente álbum “Lemonade”, sendo elas: “Pray You Catch Me”, “Hold Up”, “Sorry”, “Don’t Hurt Yourself” e “Formation”. A cantora, durante a premiação, chamou a atenção para causas que tem defendido assiduamente ao chegar a premiação com as mães de 4 jovens negros mortos brutalmente pela polícia americana, além de fazer referência à essas mortes em sua performance onde as dançarinas, vestidas de branco, caíam no chão a medida que sua iluminação branca passava a ser vermelha, em alusão aos assassinatos ocorridos nos Estados Unidos e da imagem final de sua performance quando, após encerrar a faixa “Formation”, as dançarinas e Beyoncé formaram, com seus corpos, no palco da premiação, o símbolo de Vênus que representa a mulher, chamando a atenção para sua militância feminista.

Além da performance marcante, Beyoncé saiu do VMA deste ano como a maior vencedora do prêmio, ultrapassando a cantora Madonna que, desde 1999, detinha o recorde por suas 20 estatuetas recebidas ao longo de sua carreira. Beyoncé, que foi a maior indicada da premiação com 11 indicações, levou para casa 8 prêmios – incluindo “Vídeo do Ano” e se igualando à Lady Gaga que também recebeu 8 prêmios em uma única noite de premiação em 2010 – contabilizando assim, 24 VMA’s desde o início de sua carreira solo. Vale destacar ainda a girlband Fifth Harmony que venceu as duas categorias em que estava concorrendo, David Bowie que recebeu um prêmio por seu vídeo “Blackstar” após o seu falecimento, além do DJ Calvin Harris que levou para casa dois troféus por clipes diferentes.

Confira abaixo os vencedores de todas as categorias:

Vídeo do Ano: Beyoncé – “Formation”
Melhor Vídeo Feminino: Beyoncé – “Hold Up”
Melhor Vídeo Masculino: Calvin Harris ft. Rihanna – “This Is What You Came For”
Melhor Colaboração: Fifth Harmony ft. Ty Dolla $ign – “Work From Home”
Melhor Vídeo Hip Hop: Drake – “Hotline Bling”
Melhor Vídeo Pop: Beyoncé – “Formation”
Melhor Vídeo Rock: twenty one pilots – “Heathens”
Melhor Vídeo Eletrônico: Calvin Harris & Disciples – “How Deep Is Your Love”
Melhor Vídeo Longo: Beyoncé – Lemonade
Artista Revelação: DNCE
Música do Verão: Fifth Harmony featuring Fetty Wap – “All In My Head (Flex)”
Melhor Direção de Arte: David Bowie – “Blackstar”
Melhor Coreografia: Beyoncé – “Formation”
Melhor Direção: Beyoncé – “Formation”
Melhor Cinematografia: Beyoncé – “Formation”
Melhor Edição: Beyoncé – “Formation”
Melhores Efeitos Visuais: Coldplay – “Up&Up”

- PUBLICIDADE -

Não deixe de curtir a nossa página no Facebook para acompanhar as novidades do VMA, da Rihanna, da Beyoncé e da Nação da Música.