Entrevista: Silversun Pickups fala sobre a expectativa de vir ao Brasil

Foto: Louis Rodiger

A banda Silversun Pickups tem presença garantida no Brasil em 2017! Formado por Brian Aubert, Nikki Monninger, Joe Lester e Christopher Guanlao,  o grupo americano traz o seu som indie-rock para o nosso país pela primeira vez, com duas apresentações marcadas: dia 26 de março, no Lollapalooza, e o sideshow no dia 29 no Rio de Janeiro.

A Nação da Música teve a oportunidade de conversar com Christopher Guanlao, baterista da banda. Em um papo bastante divertido e bem-humorado, ele falou sobre a expectativa de vir ao Brasil e um possível sucessor para o último álbum lançado, “Better Nature”.

Entrevista feita por Maria Victoria Pera Mazza

————————————————————————————————————— Leia a íntegra

O Silversun Pickups tem certa experiência tocando em festivais. Estão animados para o Lollapalooza Brasil? Os fãs brasileiros com certeza estão!
Christopher Guanlao: Sim, nós estamos muito, muito animados. E, sim, nós temos experiência tocando em festivais, nós tocamos em vários dentro dos Estados Unidos e na Europa. Sobre os fãs, eu tenho ouvido o público brasileiro, é diferente. Um pouco mais louco (risos). Eu estou bastante animado pra isso, estou ansioso e acho que todos estamos. Estou pronto para a festa!

Bandas ótimas vão passar pelos palcos do festival. Você gostaria de assistir algum show em particular?
Christopher Guanlao: Eu gostaria muito de assistir aos shows das bandas brasileiras. Já ouvi coisas muito boas sobre as bandas do Brasil e essa é uma das coisas que eu quero fazer, nós não temos muito contato com a cena brasileira nos Estados Unidos, ouvimos pouco. Tem algumas que eu gostaria de ver, sim. Você tem alguma sugestão?

Tem várias que você poderia assistir. O Criolo vai tocar lá. Você o conhece?
Christopher Guanlao: Legal, não conheço. Quem sabe eu consigo assistir. Estou bastante animado de tocar nesta fusão de bandas e estilos. Na maioria das vezes, nos festivais americanos, tem apenas bandas internacionais, o que é ótimo! Mas vai ser bom conhecer algumas de dentro do Brasil.

Espero que você goste das nossas bandas!
Christopher Guanlao: Com certeza eu irei.

O primeiro álbum de estúdio do Silversun Pickups, “Carnavas”, foi lançado em 2006. Olhando para o passado, como você enxerga a evolução nesses quase 11 anos? Afinal, pensar que 2006 foi a mais de dez anos atrás é loucura, né?
Christopher Guanlao: Sim! Com o passar dos anos, pensar todas as coisas que fizemos… quero dizer, nós começamos a banda e éramos um bando de amigos que gostavam de tocar música juntos e éramos amigos além da banda, sabe? E aí começou a ficar mais sério, começamos a ganhar mais sucesso e, você sabe, passamos por muita coisa através dos anos. Olhar pra trás nesses onze anos, vejos que éramos uma círculo de amizade e hoje somos mais uma família do que qualquer coisa. Passando pelos momentos bons, outros ruins, e isso nos deixou mais fortes e unidos. Hoje, quando penso nos membros da banda, eu penso que somos mais irmãos e irmãs do que apenas amigos. E acredito que isso é importante para que continuemos com a banda. Sim, nós iremos brigar. Sim, nós vamos discordar um do outro, mas não levamos isso para o lado pessoal. É como os irmãos funcionam.

Desentendimentos acontecem, certo?
Christopher Guanlao: Acontecem. Aí vocês superam, seguem em frente e se concentram nas coisas que os unem e, juntos, enfrentam os momentos ruins.

Agora falando sobre música… Tem alguma que você mais curte tocar?
Christopher Guanlao: Eu gosto muito de tocar “Nightlight”, mas acredito que a minha favorita de todos os tempos, de todos os álbuns, é “The Royal We”. É a minha música favorita, eu não sei, apenas amo tocá-la. Mas a primeira que citei também é muito divertida, então eu escolheria essas duas. Acredito que, no geral, não importa a música eu gosto muito de tocar para uma plateia. Especialmente com um público animado, como aí. Por isso estou animado! (risos).

Vocês irão tocar no festival When We Where Young e ele tem um sentimento de nostalgia para o público, principalmente pelo lineup. Você também se sente dessa maneira?
Christopher Guanlao: Sim, com certeza. Vai ser muito divertido. É um ótimo lineup.

Podemos esperar por algo novo neste ano? Música, álbum… Algo que você possa falar, claro!
Christopher Guanlao: Estamos bastante ocupados nessa temporada primavera-verão (no hemisfério norte) com shows, mas queremos nos certificar de não demorar muito tempo para lançar novas músicas. Acredito que, com o final do verão, ou no começo do outono, nós vamos dar uma acalmada com a turnê e começar a trabalhar em algo novo. Nós, provavelmente, começaremos a tocar mais no assunto e pensar nas coisas um pouco antes disso pra, quando chegar a hora, estarmos prontos. Espero que não demore muito, mas é que nós somos realmente ruins em estar em turnê e compor algo ao mesmo tempo (risos). Tem que fazer um depois o outro.

O que você tenta levar para o Silversun Pickups? Algo que olhe para a banda e pense “ei, isso aqui tem um pouco de mim”.
Christopher Guanlao: Acho que energia… Se tem uma coisa que eu posso oferecer para deixar a minha marca na banda eu diria que é trazer energia e animação. Gosto de dar tudo o que tenho quando estou tocando. Não sei se você já me viu tocar alguma vez, mas eu gosto muito de dançar, fazer uns movimentos, mexer o meu cabelo e realmente entrar de cabeça da música. Eu sinto que é recíproco com a audiência. Se eles entendem que estamos nos divertindo e colocando toda a nossa energia ali, eles farão a mesma coisa. E acontece no outro sentido também: se a gente vê o público enlouquecendo com a apresentação, nós vamos nos sentir assim também. É isso o que considero legal na dinâmica do público com a banda, vocês estão se ajudando. Se a plateia está lá parada, quieta, apenas te olhando, isso afeta que está no palco.

Então acho que você realmente vai amar o público brasileiro!
Christopher Guanlao: Exatamente! (risos). Nós vamos compartilhar essa energia, será uma grande festa com muita animação acontecendo. Estou muito animado, realmente mal posso esperar por isso. Será uma experiência completamente nova pra nós.

Quando você percebeu que a música era parte de você? Quero dizer, é algo que te interessa desde sempre ou já pensou em fazer algo diferente?
Christopher Guanlao: Eu sempre amei música e ela tem sido uma parte de mim desde que eu era uma criança. Sempre tive um instrumento pra tocar. E quando eu comecei a entrar em bandas quando era adolescente, era algo natural pra mim estar ali e tocar. Sempre penso que isso era o que eu deveria fazer mesmo. Eu me lembro de ter lá pelos meus seis anos e fingir cantar alguma música, fingir tocar algum instrumento, me sentir em cima de um palco mesmo. Sempre foi algo que eu estava me preparando pra fazer.

Agora eu tenho uma pergunta difícil: se você pudesse escolher apenas uma banda pra ouvir o resto da sua vida, qual seria?
Christopher Guanlao: Para o resto da minha vida? Uma banda? Acho que eu escolheria The Beatles. Tem que ser eles.

Ah, foi muito fácil então pra você escolher!
Christopher Guanlao: (risos) Ah, mas vamos pensar: eles têm uma grande quantidade de músicas gravadas e diversos estilos. Desde uma balada romântica até músicas mais puxadas para o rock. As músicas e os artistas, eu considero uma combinação muito boa! Sabe, ter os Beatles como a única banda que eu ouviria para o resto da vida é tipo trapacear. Você tem Paul McCartney, John Lennon, George Harrison, Ringo Starr, e eles são totalmente diferentes a sua maneira e cada um teve seu momento de estrelato. John Lennon e Paul McCartney também têm muitas músicas ótimas, então tem muita coisa. Por isso acabou ficando fácil.

Mas foi uma ótima escolha.
Christopher Guanlao: Sim, foi. Mas, agora pensando bem, eu deveria ter escolhido o Prince. Ok, agora já foi (risos).

Vou aceitar as suas respostas. Você poderia deixar um recado para os fãs brasileiros e falar por que eles não podem perder o show do Silversun Pickups?
Christopher Guanlao: Venha para o show festejar com a gente! Quero ver de perto tudo o que estão me dizendo sobre o público brasileiro. Nos mostre o que vocês têm que seremos totalmente recíprocos mostrando o que nós podemos fazer também. Estou muito animado de finalmente ir e gostaria de me desculpar com todos os brasileiros por demorar tanto tempo para nós irmos ao Brasil. E finalmente está acontecendo! Mas não será a última, é apenas a primeira vez. Estamos muito animados com isso.

Espero que vocês aproveitem o tempo que passarem no Brasil e divirtam-se.
Christopher Guanlao: Muito obrigada. Com certeza vamos nos divertir. Já me disseram que eu tenho que beber caipirinha, é assim que se fala? Acho que vou acabar bebendo bastante disso (risos). Será divertido, vemos vocês mês que vem!

Deixe seu comentário no final da página, marque aquele seu amigo que também curte o Silversun Pickups, e acompanhe a Nação da Música nas Redes Sociais: Facebook, Twitter, Spotify e Instagram.

COMPARTILHAR
Formanda em jornalismo, considera a música uma de suas melhores amigas e poderia facilmente viver em todos os festivais de música. Banda preferidas? McFLY e Queens of the Stone Age.

DEIXE SEU COMENTÁRIO!