El alfabeto: confira 27 músicas cantadas em espanhol

El Alfabeto
Arte: @TwcaFotos / Nação da Música
- PUBLICIDADE -
Raízes da Mamma
- PUBLICIDADE -
Meu Funeral

Oficialmente falado em 21 países, o espanhol é o idioma nativo de centenas de milhões de pessoas. Entretanto, a música em língua espanhola, embora carregue em sua essência uma diversidade cultural significante, ainda não é tão consumida no Brasil como é nos países vizinhos.

- PUBLICIDADE -
Meu Funeral

Entre conhecidos clássicos e novas inspirações, nessa matéria separamos uma canção para cada letra do alfabeto, com artistas de diferentes países, gerações e gêneros musicais para os amantes do idioma e para aqueles que queiram conhecer diferentes sonidos. Ao final da publicação, você confere uma playlist contendo as 27 músicas aqui citadas.

- PUBLICIDADE -

A (a): “Azul Oscuro” – Zurdok
Uma das bandas de rock mais importantes do cenário mexicano nos anos 1990, Zurdok mergulha na melancolia nesse single. Acompanhados de intensas e solitárias notas de guitarra, os vocais te farão viajar para longe ao passo que repetem um pedido de socorro “llévame a la superficie antes que se me acabe el aire“.

- PUBLICIDADE -

B (be): “BEBÉ” – Camilo feat El Alfa
O dominicano El Alfa é um conhecido nome dentro do gênero dembow. Originário da Jamaica, você talvez conheça esse ritmo em alguma de suas vertentes no reggaeton. Nesse encontro musical com o colombiano Camilo, os dois vão te fazer querer dançar ao som de “BEBÉ”.

- PUBLICIDADE -

C (ce): “Cuando Nos Volvamos a Encontrar” – Carlos Vives feat Marc Anthony
Quinze vezes ganhador do Grammy Latino e duas vezes ganhador do Grammy Awards, Carlos Vives faz um som extremamente original e cativante. Ele mistura vallentano, champeta e cúmbia – gêneros musicais típicos da região caribenha da Colômbia – e adiciona elementos do pop e do rock. O resultado é um ritmo dançante, regado de acordeão e flauta, ideal para quem gosta do sentimento agridoce de sofrer com a composição ao passo que “baila” com a melodia.

D (de): “Duele” – Natalia Lafourcade
Ganhadora do Grammy Awards, a mexicana faz uma deliciosa mescla de jazz com bossa nova, folk e pop. Elogiada por críticos da Rolling Stones e pelo New York Times, que chegou a definir sua música como “uma balança bem calibrada entre o vintage e novos sonidos”, essa é uma artista que vale a pena conhecer e se encantar.

- PUBLICIDADE -

E (e): “El Fin Del Mundo” – La La Love You feat Axolotes Mexicanos
Formado em Madri, o grupo La La Love You transita entre o pop e o punk. Ideal para os fãs do combo guitarra e bateria, a canção se divide entre a voz principal masculina e um retorno impactante da Celia Becks no backing vocal. Com uma vibe incrível, essa é para acompanhar gritando agressivamente o “y tú bailando, bailando, bailando y yo llorando y sufriendo de amor“.

F (efe): “Flores En Febrero” – Los Claxons
Com influências ecléticas, que passam pelo clássico ao pop e rock indie, a banda é natural de Monterrey e teve seu primeiro álbum lançado em 2005. Em pouco tempo conquistou posição de grande destaque no México com hits como o mencionado acima e “Antes Que el Mío”.

- PUBLICIDADE -

G (ge): “Ginza” – J Balvin
Si necesita’ reggaeton, ¡dale!“. Lançada em 2016, essa faixa do cantor e compositor colombiano traz as raízes mais típicas do amado gênero musical que também vem conquistado os brasileiros. Ela se tornou uma queridinha dos DJs e passou os últimos anos animando as pistas de dança.

H (hache): “Hace Un Instante” – RBD
O RBD foi o maior fenômeno midiático e cultural latino dos anos 2000, e embora o grupo tenha durado apenas quatro anos, seu legado permanece até os dias atuais. Seu último álbum, que recebeu o sugestivo e melancólico nome de “Para Olvidarte de Mí”, traz canções sensíveis e maduras, a exemplo dessa balada pop.

- PUBLICIDADE -

I (i): “Indios y Vaqueros” – Sinsinati feat Álvaro de Luna
Com o intuito de participar de um concurso musical, quatro estranhos se uniram para fazer um som juntos, e assim surgiu a banda espanhola Sinsinati. Os caras trazem toda energia característica do grupo nessa música que separei, que se acerca a um intenso e bonito grito de liberdade.

J (jota): “Jardin” – Liquits
Original da Cidade do México, Liquits é um trio alternativo que traz um delicioso indie em “Jardin”. Essa é para ouvir com fones de ouvido sempre que precisar dar uma escapada da realidade e mergulhar em um outro universo durante três minutos e vinte e oito segundos.

- PUBLICIDADE -

K (ka): “Kilómetros” – Sin Bandera
Se você já curtia música latina no começo dos anos 2000, vai se lembrar com nostalgia do duo Sin Bandera. Eles são donos de hits românticos que tocavam sem parar nas rádios, a exemplo de “Que Lloro”, “Sirena” e a clássica “Entra En Mi Vida”, que na época de seu lançamento ficou no topo das paradas por bastante tempo, e em 2021 ganhou uma nova versão com o CNCO.

L (ele): “Las cosas se me olvidan” – Despistaos feat Arnau Griso
Natural de Guadalajara, um município da província de Castilla La Mancha, na Espanha, o Despistaos a princípio tocava um rock urbano que é típico de seu país. Entretanto, com o passar dos anos, suas vertentes foram se expandindo para outras variações mais comerciais. Nessa faixa de 2020, que é uma parceria com o grupo Arnau Griso, você vai sentir vontade de apertar o botão de “replay”.

- PUBLICIDADE -

M (eme): “Mi Vida Entera” – Morat
Formada em Bogotá, Morat é uma banda de folk-pop cujos arranjos vão te conquistar de primeira. A paixão que os integrantes têm pela música é refletida em cada uma das canções, cujas intensas e poéticas composições se entrelaçam com perfeição às melodias. Ainda que tenha um vocalista fixo, todos os membros do grupo ocasionalmente cantam, além de juntos terem uma harmonia vocal encantadora.

N (ene): “Noviembre Sin Ti” – Reik
Esse clássico da banda mexicana chegou ao público em 2005 e imediatamente se tornou um grande hit. Até os dias atuais, ela segue sendo uma das canções mais conhecidos do grupo, cuja história é marcada por diversos prêmios e shows lotados. Na aclamada colaboração que fizeram com Sebastián Yatra em “Un Año”, de 2019, eles trazem uma referência a essa faixa no trecho em que cantam “noviembre sin ti me dolió también“.

- PUBLICIDADE -

Ñ (eñe): “Ñapaes” – Ska-P
Se posicionadas de maneira correta, as sílabas do título formam a palavra “España”. O nome, assim como a composição, é uma sátira política e social bem afiada ao país dos integrantes da banda Ska-P, que transita entre diferentes vertentes do punk.

O (o): “Oye” – TINI feat Sebastián Yatra
Nessa delicada e sensível balada romântica, a argentina TINI divide os vocais com o colombiano Sebastián Yatra, com quem na época vivia um relacionamento amoroso. Com uma letra intimista, em tom de uma carta de despedida, essa é para aqueles momentos de introspecção.

- PUBLICIDADE -

P (pe): “Para Tu Amor” – Juanes
De volta ao tema da nostalgia, essa foi uma das canções mais marcantes do cenário latino no começo dos anos 2000. A balada do colombiano Juanes chegou às rádios em 2004 e se popularizou no Brasil pelos anos seguintes, se enraizando no imaginário de muita gente. Talvez, ao ouvi-la, você também se recorde de já conhecer a letra que balança um suave “para tu amor no hay despedidas, para tu amor yo solo tengo eternidad“. O sucesso estrondoso que a faixa fez ficou registrado em um videoclipe de arrepiar.

Q (cu): “Quisiera” – CNCO
Lançada no primeiro álbum do CNCO, em 2016, “Quisiera” ressalta a forte característica que o grupo faz com maestria, que é misturar os gêneros balada e pop urbano com boas doses de reggeaton. A boyband é integrada por artistas de cinco diferentes nacionalidades, o que resulta em uma mistura de sotaques, de expressões e de expressividade cultural.

- PUBLICIDADE -

R (erre): “Recuerdo” – Ricky Martin feat Carla Morrison
Um dos nomes latinos de maior êxito a nível mundial, o ex-integrante do Menudo Ricky Martin é dono de uma voz marcante que dispensa apresentações. Nessa recente, intensa e sensual faixa, ele divide os vocais com a mexicana Carla Morrison. Essa é outra para não tirar do replay.

S (ese): “Sácala a Bailar” – Gian Marco
Com mais de 25 anos de carreira e diversas vezes ganhador do Grammy Latino, o cantor e compositor peruano Gian Marco é conhecido por sua versatilidade musical. Na deliciosa faixa “Sácala a Bailar”, lançada em 2018, ele te tira pra dançar ao som de muito charango.

- PUBLICIDADE -

T (te): “Te he echado de menos” – Pablo Alborán
O músico espanhol Pablo Alborán é um dos nomes de grande proeminência no momento. Suas canções são caracterizadas pelo pop com acentuadas baladas românticas, cujas composições arrancam aplausos e suspiros, a exemplo dessa que é bastante querida por seu público.

- PUBLICIDADE -

U (u): “Una Foto en Blanco y Negro” – David Otero feat Taburete
O cantor e compositor David Otero, que integrava uma das mais conhecidas bandas espanholas, El Canto Del Loco, se uniu ao grupo Taburete nessa cativante faixa que foi lançada em 2020. Com uma pegada nostálgica, que remete a canções do início da década, o refrão traz uma perfeita harmonia vocal.

V (uve): “Vivir Sin Aire” – Maná
Volto a trazer um grande clássico que talvez desperte lembranças até mesmo em quem não tem o costume de ouvir canções em espanhol com frequência. Originalmente lançada em 1992, essa foi outra faixa que ganhou as programações das rádios brasileiras durante as décadas de 1990 e 2000, e até hoje ainda é possível ser escutada ao sintonizar em alguma estação durante a madrugada. A banda mexicana também é dona de outros conhecidos hits como “Mariposa Traicionera” e “Labios Compartidos”.

W (uve doble): “W.A.R” – Mermelada Pesada
Como já ficou claro nessa lista, muito se engana quem acredita que as músicas em espanhol permeiam majoritariamente em volta do reggaeton, e essa faixa de heavy metal é um exemplo disso.

X (equis): “X” – Nicky Jam feat J Balvin
Nesse reggeaton, que tem influências do hip hop, Nicky Jam rappea com J Balvin. Ele chegou a fazer também uma versão remix que conta com a participação do Maluma e do Ozuna.

Y (i griega): “Yo No Sé Mañana” – Luis Enrique
Um dos latinos pioneiros no gênero salsa sensual, o cantor e compositor nicaraguano Luis Enrique traz uma delicada, sensível e saudosa vertente da salsa nessa canção de 2009.

Z (zeta) : “Zamba y Acuarela” – Raly Barrionuevo
O cantor e compositor argentino faz música com raízes folclóricas e engloba em seu som os gêneros folk, tango, trova cubana (movimento musical dos anos 1960), além de uma dosagem de rock. O resultado é uma sonoridade típica bastante conhecida pelos apreciadores de música argentina.

Muito obrigado pela sua visita e por ler essa matéria! Compartilhe com seus amigos e pessoas que conheça que também curtam músicas em espanhol, e acompanhe a Nação da Música através do Twitter, Google Notícias, Instagram, YouTube, Facebook e Spotify. Você também pode receber nossas atualizações diárias através do email - cadastre-se. Caso encontre algum erro de digitação ou informação, por favor nos avise clicando aqui.

Torcemos para que tudo esteja bem com você e toda a sua família. Não se esqueça de lavar bem as mãos e se possível #FicaEmCasa, mas se precisar sair não se esqueça de usar a máscara! Cuide-se.



Caso este player não carregue, por favor, tente acessa-lo clicando aqui. Se possível, siga nosso perfil no INSTAGRAM para acompanhar nossas novidades, clicando aqui.

Jornalista apaixonada por palavras, cultura e entretenimento.