7 Filmes com trilhas sonoras incríveis – Parte 1

that thing you do
Divulgação
- PUBLICIDADE -
Maneva
- PUBLICIDADE -
Maneva

A música é parte fundamental em qualquer filme. Assim como o roteiro, a direção ou a atuação, a trilha sonora tem o papel de dar vida às cenas e definir as emoções de cada momento.

- PUBLICIDADE -

Uma música bem escolhida tem o poder de transformar um momento simples em algo grandioso e memorável, entrando de vez para a história do cinema. As duas artes complementam-se e já não é possível pensar nas obras mais clássicas sem lembrar da trilha que os acompanha.

- PUBLICIDADE -

Aqui, listamos os principais filmes das últimas décadas que melhor combinaram suas histórias com uma seleção impecável de músicas.

- PUBLICIDADE -

That Thing You Do (1996)
O filme não é baseado em nenhuma banda da vida real, mas poderia ser. A atenção aos detalhes é o que mais me chama a atenção no roteiro escrito por Tom Hanks, aproximando essa história fictícia o máximo possível da realidade.

- PUBLICIDADE -
Maneva
- PUBLICIDADE -
Maneva

“That Thing You Do” conta a trajetória do The Wonders, um grupo de rock que surge na metade dos anos 1960 e atinge um sucesso estrondoso em pouquíssimo tempo. A referência aos Beatles é clara e a banda britânica também existe no contexto histórico do filme.

- PUBLICIDADE -

As músicas originais da trilha sonora foram escritas principalmente por Tom Hanks, Adam Schlesinger e Howard Shore, que captaram muito bem a essência do rock clássico e fazem a audiência pensar que essas canções realmente existiram em algum momento do passado. Apesar da faixa-título “That Thing You Do” ser a principal, composições menos exploradas no longa também merecem atenção.

- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -

Meu destaque do filme vai para a cena em que os integrantes do The Wonders ouvem o hit recém-lançado “That Thing You Do” tocando na rádio pela primeira vez.

Guardiões da Galáxia (2014)
É difícil escolher qual dos volumes de “Guardiões da Galáxia” tem a melhor trilha sonora. Os dois filmes do Universo Cinematográfico Marvel apresentam hits dos anos 1980 e resgatam algumas pérolas que se contrapõem com a estética épica das produções de super-heróis. No entanto, é justamente essa novidade que torna a trilha uma das mais memoráveis do cinema moderno.

“Guardiões da Galáxia” acertou no tom das músicas e em qual momento utilizá-las. Além disso, há um gancho que justifica uma mixtape somente com faixas antigas, o que atribui mais valor tanto para a história quanto para a trilha.

- PUBLICIDADE -

A música utilizada na cena dos créditos iniciais do primeiro “Guardiões da Galáxia” é “Come And Get Your Love”, do Redbone, e mostra o protagonista Peter Quill dançando em um planeta desconhecido enquanto realiza uma missão.

Donnie Darko (2001)
“Donnie Darko” ficou marcado como um dos filmes mais complexos da última década, reconhecido atualmente como um clássico cult. A trama de viagem no tempo e o desfecho surpreendente realmente pode confundir os espectadores, mas o que não se pode negar é a qualidade das músicas utilizadas.

- PUBLICIDADE -

A obra de Richard Kelly é ambientada durante a década de 1980 e conta com canções da época na trilha sonora. “Mad World”, do Tears For Fears, é utilizada em uma das últimas cenas e ganhou interpretação de Gary Jules. Mas a banda aparece com “Heads Over Heels” durante uma sequência na escola em que o filme acontece.

Na abertura de “Donnie Darko”, o personagem de Jake Gyllenhaal anda de bicicleta ao som de “Never Tear Us Apart”, do INXS. Uma curiosidade é que essa faixa entrou no lugar de “The Killing Moon”, do Echo & The Bunnymen, que foi repassada para uma cena mais para o meio do filme.

De Volta Para o Futuro (1985)
O primeiro filme da trilogia “De Volta Para o Futuro” já nasceu como um clássico de sua época. As sequências, apesar de serem desnecessárias para muitos, oferecem uma visão interessante sobre o futuro e o passado dos personagens. Mas foi a trilha sonora da produção original que ficou marcada na história do cinema.

- PUBLICIDADE -

Além do clássico tema instrumental, vale lembrar das músicas tradicionais da época. Huey Lewis and The News aparecem com duas faixas: “The Power Of Love” e “Back In Time”, sendo a primeira usada para a abertura do longa com Marty McFly andando de skate até a escola. Assim, somos apresentados de forma espontânea a características bem importantes do filme.

O grande momento em “De Volta Para o Futuro” é quando Marty, vivendo no passado, sobe no palco do baile de formatura e toca “Johnny B. Goode”, de Chuck Berry, em uma performance empolgante com um solo de guitarra inesquecível. O problema é que essa música só foi lançada em 1960 e, no filme, o ano ainda é 1955, o que choca o público despreparado para o gênero.

Baby Driver (2017)
O cineasta Edgar Wright é conhecido por unir muito bem as artes do cinema e da música em um único trabalho. Foi assim com “Todo Mundo Quase Morto” (2004) e “Scott Pilgrim Contra o Mundo”, (2010), entre outros projetos, mas o principal deles nesse quesito é “Baby Driver”.

- PUBLICIDADE -

O filme de 2017 tem a música como fio condutor, é a motivação do protagonista Baby que literalmente vive com a sua própria trilha sonora para todos os momentos. Ao todo, o longa tem 30 canções no álbum oficial que parecem emendar-se uma nas outras. The Beach Boys, Beck, Blur, Barry White, Queen e Simon & Garfunkel são alguns dos artistas que compõem a mixtape eclética.

A primeira faixa em “Baby Driver” é “Bellbottoms”, de Jon Spencer Blues Explosion, que apresenta uma interpretação autêntica do ator Ansel Elgort sentindo o ritmo da música. Logo na sequência, vemos uma cena de ação rápida que é bem valorizada pelos riffs da guitarra.

500 Dias Com Ela (2009)
O romance “500 Dias Com Ela” é rapidamente lembrado como um dos filmes preferidos da sua geração por jovens e amantes do cinema. Apesar de ter se tornado mainstream, a produção independente também é vista com bons olhos pela crítica.

- PUBLICIDADE -

Na trama, os personagens de Joseph Gordon-Levitt e Zooey Deschanel são atraídos por um interesse em comum: a música. Em especial, a banda The Smiths. O indie rock ocupa boa parte da trilha em “500 Dias Com Ela”, que tem ainda Regina Spektor, The Temper Trap, Simon & Garfunkel, Pixies e She & Him (grupo da atriz Zooey Deschanel), entre vários outros.

A cena em que a música cumpre um papel fundamental é para representar a felicidade de Tom após conquistar Summer. Ao som de “You Make My Dreams”, de Hall & Oates, vemos o mundo pelo olhar otimista do protagonista durante uma sequência em que tudo está ao seu favor e, como num flash mob, uma coreografia perfeita é executada.

Trainspotting (1996)
Muitas cenas de “Trainspotting” ainda fazem sentido se forem assistidas sem o contexto do filme. É claro que não é esse o propósito, mas o que ficou na memória é que as sequências do longa lembram muitas vezes videoclipes de pop punk e rock dos anos 1980 e 1990 na Europa.

- PUBLICIDADE -

A obra de Danny Boyle tem diversas músicas que se tornaram hits reunidos em dois álbuns históricos. Rock alternativo, britpop e elementos da música eletrônica formam a trilha que acompanha o roteiro afiado de “Trainspotting”, tendo nomes como Iggy Pop, David Bowie, Underworld, Brian Eno, Blur, New Order, Lou Reed e Pulp na tracklist.

A cena de abertura de “Trainspotting” é uma das mais memoráveis do cinema. Ao som de “Lust For Life”, do Iggy Pop, o personagem Renton (Ewan McGregor) recita um discurso sobre escolhas mundanas da vida comum, a qual ele recusa.

Sentiu falta de algum filme na lista? Na próxima semana, iremos publicar a segunda parte com ainda mais indicações aqui na Nação da Música.

Muito obrigado pela sua visita e por ler essa matéria! Compartilhe com seus amigos e pessoas que conheça que também podem se interessar em ver esse texto, e acompanhe a Nação da Música através do Twitter, Google Notícias, Instagram, YouTube, Facebook e Spotify. Você também pode receber nossas atualizações diárias através do email - cadastre-se. Caso encontre algum erro de digitação ou informação, por favor nos avise clicando aqui.

Torcemos para que tudo esteja bem com você e toda a sua família. Não se esqueça de lavar bem as mãos e se possível #FicaEmCasa, mas se precisar sair não se esqueça de usar a máscara! Cuide-se.

- PUBLICIDADE -