Paramore: O primeiro single de cada álbum da banda

Na boca do povo, a primeira impressão é a que fica. Mas sabemos que nem sempre é assim não é? A Nação da Música vai reunir toda semana a discografia de um artista para confirmar (ou não) se o primeiro single de cada um dos álbuns traduz a mensagem do pacote completo. Começamos com o Paramore, banda de Tennessee com 13 anos de carreira e quatro discos lançados.

All We Know Is Falling (2005)

O debut de Hayley Williams e companhia não foi o trabalho que projetou a banda para o mundo, mas chamou bastante a atenção do público norte-americano na ocasião mesmo não tendo alcançado altas posições nas paradas de sucesso. O disco foi gravado em três semanas durante o mês de fevereiro de 2005 e foi lançado com 10 faixas. O primeiro single “Pressure” apresenta de forma bem eficiente o Paramore e mostra a linha que a banda segue até hoje, mesclando rock, punk e pop. Os singles seguintes “Emergency” e “All We Know” seguem o mesmo conceito. Uma curiosidade da época é que o grupo flertou com o screamo nos shows realizados na época; leia mais.


Riot! (2007)

Lançado em junho de 2007, o segundo disco da banda manteve coerência com o que já tinha sido apresentado, mas também mostrou novos estilos. “Riot!” e sua primeira amostra “Misery Business” deram a fama para a banda liderada pela menina com os cabelos com degradê entre ruivo e o loiro. A faixa revela um Paramore mais agressivo e acelerado e acompanhada de um clipe bem emblemático e bem humorado com a temática estudantil. Já o disco recebeu muitos elogios da crítica e obteve excelentes vendas, inclusive alcançando a 15ª posição na lista de discos da Billboard. “Hallelujah”, “Crushcrushcrush” e “That’s What You Get” foram os singles seguintes que também foram bem sucedidos e estão entre os clássicos do grupo.


Brand New Eyes (2009)

Já consolidados e com uma legião de fãs, em 2009 o Paramore revelou o terceiro disco que diz a que veio já no título: “Olhos bem novos” representa um novo olhar da banda para temas e uma construção mais madura das faixas. “Ignorance” tem uma temática envolvida nos sentimentos mais adultos e o clipe da canção ilustra uma cabeça fechada para outras sensações novas ou para os laços que não foram cortados. “Brick by Boring Brick”“Careful” e “Playing God” mantiveram a vibe mais elaborada, sendo a balada “The Only Exception” um sucesso acima da média e algo bem diferente do que havia sido feito até o momento.


Paramore (2013)

Chegamos ao disco mais recente da banda, antes do novo trabalho que foi finalizado e deverá ser liberado para o público esse ano. O também chamado “self-titled álbum” foi o primeiro disco do Paramore sem a participação dos antigos membros Zac e Josh Farro, e o último com a presença do baixista Jeremy Davis. Lançado em abril de 2013, foi o mais bem sucedido junto à crítica e ao público e continuou revelando novas facetas, como no caso do primeiro single “Now”, que descreve o momento de transição da formação do grupo. Bem diferente do segundo single “Still Into You”, algo mais pop e romântico, do terceiro single “Daydreaming” que tem uma vibe anos 90 e do quarta e última música de trabalho “Ain’t It Fun”, a mais bem sucedida do disco que mescla rock com uma letra mais cínica e a inserção de um coral, mais uma vez revelando algo diferente.

Deixe seu comentário no final da página, marque aquele seu amigo que também curte o Paramore, e acompanhe a Nação da Música nas Redes Sociais: Facebook, Twitter, Spotify e Instagram.

COMPARTILHAR
Carioca, turismólogo, louco por música, tecnologia, viagens e metido a jornalista aqui na Nação da Música. Também um tanto maníaco por shows e festivais.

DEIXE SEU COMENTÁRIO!