Entrevista: Dona Cislene fala sobre novo álbum, influências e mais

Foto: Reprodução

A banda brasiliense Dona Cislene com a sua renovação do rock. Bruno Alpino, Guilherme de Bem, Pedro Piauí e Paulo Sampaio lançaram o seu primeiro disco em 2014 – o intitulado “Um Brinde aos Loucos” que foi financiado pelos fãs. E agora, nessa sexta-feira (28), divulgara o seu mais novo trabalho: “Meninos e Leões”.

Nós da Nação da Música tivemos a oportunidade de falar com a banda, onde contaram sobre suas influências, produção do disco e planos futuros.

Entrevista feita por Andressa Oliveira.

————————————————————————————————————— Leia a íntegra

Meninos e Leões é o segundo disco da banda. Quais foram as influências para esse álbum?

Dona Cislene: As influências variam de Foo Fighters ao blues de Muddy Waters, passando até pela música eletrônica e o folk.

Como foi o processo de produção e composição desses disco?

Dona Cislene: Com a nossa ida pra São Paulo no meio do ano passado, nossa linha criativa se estreitou muito mais entre os integrantes. A maioria das músicas foram criadas com base no improviso em estúdio até o momento que víamos a estrutura se formando. As letras foram feitas pelo Bruno com base no que estávamos vivendo nessa fase tão única pra banda.

Nele vocês trabalharam com Joe LaPorta, certo? Como foi a experiência?

Dona Cislene: Incrível ter a oportunidade de trabalhar com uma galera com a experiência do Joe e do nosso produtor Ricardo Ponte. Com certeza isso influenciou claramente na qualidade do nosso novo álbum.

O que o público pode esperar desse novo trabalho?

Dona Cislene: Podem esperar um álbum cheio de surpresas, com músicas para todos os gostos. Desde aqueles que preferem as mais calmas e bonitas até as pesadas bate cabeça que com certeza permanecem presentes no nosso som.

Vocês comentaram que “Tattooar”, o primeiro single desse álbum, é uma música espontânea e ousada se comparada às outras do seu reportório. Por que essa mudança?

Dona Cislene: Acho que nesse álbum terão muitas surpresas e ousadia como em Tattooar. Estávamos muito mais a vontade pra compor, por isso nos arriscamos mais e testamos coisas que adoramos ouvir, só que em nossas músicas.

Assim como várias bandas que estão se destacando no cenário musical, vocês também são de Brasília, um local que foi e é celeiro de grandes artistas. Como é para vocês representarem isso?

Dona Cislene: Sempre uma grande responsabilidade representar nossa cidade e segurar esse peso histórico que Brasília tem em relação a tantos ídolos. Fazemos com muito orgulho! Ao imaginar o contexto de cada música, Brasília está sempre presente.

Já estamos no segundo trimestre do ano. Quais são os planos para o resto de 2017?

Dona Cislene: Levar o Meninos & Leões para o maior número de pessoas possíveis, divulgar nossos singles e começar nossa nova turnê!

Vocês gostariam de deixar alguma mensagem para os leitores da Nação da Música?

Dona Cislene: Se permita sonhar, sorrir mais e levar o cotidiano de forma cada vez mais leve. Ganhe o mundo! Faça-o bem.

Deixe seu comentário no final da página, marque aquele seu amigo que também curte Dona Cislene e acompanhe a Nação da Música nas Redes Sociais: Facebook, Twitter, Spotify e Instagram. Escute “Meninos & Leões” abaixo: 


COMPARTILHAR
Andressa Oliveira
Metade campograndense, metade paulistana, jornalista e apaixonada por música. Escreve para o Nação da Música desde 2012, estuda música desde pequena, é obcecada por reality shows musicais, odeia atender telefone, mas não vive sem seu celular. Seriados, livros e comida também não podem faltar em sua vida.

DEIXE SEU COMENTÁRIO!