Nesta quarta-feira (18) no The Voice, chegaram ao fim os live playoffs, que ficaram meio desorganizados nesta temporada. Além dos integrantes do Team Adam e Team Kelly subirem ao palco, os resultados de todas as apresentações foram revelados e o Top 12 foi finalmente revelado. Nesta etapa, cada técnico teve a chance de salvar um participante de seu time, e o outro era escolhido pelos votos do público.

TEAM KELLY

Kaleb Lee abriu a noite com “Die A Happy Man” e, assim como na maioria de suas performances, ele foi bem, mas nada memorável ou com algum grande momento. Apesar disso, Kelly parece acreditar muito em seu potencial e pediu encarecidamente que o público votasse por ele.

Desta vez, Alexa Cappella foi um pouco melhor na escolha da música. “Stop and Stare” evidenciou boas facetadas da voz de Alexa, mas também mostrou alguns de seus pontos fracos quando se trata de alcançar notas maiores.

Um dos competidores mais fortes do time, D.R. King subiu ao palco e lindamente apresentou “All on My Mind”. Com um arranjo incrível e toda a sua habilidade de passear pelo palco, D.R. não perde o ritmo sequer uma vez e termina sua performance no mesmo nível em que começou.

- PUBLICIDADE -

Dylan Hartigan cantou a música “Mary Jane’s Last Dance” e novamente investiu mais em seus movimentos do que em executar as notas de maneira certa. O jovem é divertido e possui uma boa voz, mas sua necessidade de entreter em excesso o atrapalha.

Para finalizar as apresentações do Team Kelly, Tisha Haynes Keys fez uma performance da emblemática “At Last”, o que tenha feito dessa uma escolha não muito inteligente. Além de ser uma canção extremamente difícil, ela já foi feita diversas vezes e não é muito original.

TEAM ADAM

Reid Umstattd iniciou os trabalhos com “Long Cool Woman (In a Black Dress)” e foi uma escolha surpreendentemente boa. A canção e a apresentação em si mostraram sua versatilidade, maneira de trabalhar o palco e principalmente a potência de sua voz.

- PUBLICIDADE -

Na sequência vimos Jackie Verna. Cantando “Once”, ela mais uma vez sofreu com uma escolha duvidosa quando se fala da canção. Sua voz é boa, mas não se encaixou muito bem com a faixa.

Drew Cole subiu ao palco ao som de “Wild Horses” e não surpreendeu em termos de inovação. É claro que Adam tem admiração pelo participante, mas suas últimas apresentações não tem provado que o técnico está certo.

Mia Boostrom escolheu “Either Way”, e mais uma vez não conseguiu atender o que a canção pedia. Ela claramente se esforçou durante toda a música e não alcançou as grandes notas.

Ao contrário de sua performance anterior, Rayshun LaMarr apresentou um espetáculo com “I’m Going Down”. Este é o tipo de canção que ele precisa cantar para que sua voz sobressaia e seu diferencial seja evidente.

Desta maneira, o Top 12 está fechado com os times assim:

- PUBLICIDADE -
Team Blake: Kyla Jade, Pryor Baird e Spensha Baker.
Team Kelly: Brynn Cartelli, Kaleb Lee e D.R. King
Team Alicia: Britton Buchanan, Christian Danielle e Jackie Foster
Team Adam: Sharane Calister, Rayshun LaMarr e Jackie Verna
Deixe seu comentário no final da página, marque aquele seu amigo que também curte The Voice, e acompanhe a Nação da Música nas Redes Sociais: Facebook, Twitter, Spotify e Instagram.