Leon Bridges fala sobre a criação de “Gold-Diggers Sound” em entrevista

Leon Bridges
Foto: Justin Hardiman / Capa.
- ANUNCIE AQUI -
Lubeka

Falando sobre a composição das faixas e a produção em geral de “Gold-Diggers Sound”, seu terceiro álbum de estúdio, Leon Bridges foi entrevistado na sexta-feira (13) pela publicação The Current. O último disco do cantor foi lançado em 23 de julho desse ano, 2021, como você pôde acompanhar aqui na Nação da Música.

- ANUNCIE AQUI -
Lubeka

As perguntas que Leon Bridges respondeu levaram ele a apresentar mais do projeto, incluindo as inspirações por trás das faixas, a atmosfera que ele queria passar com “Gold-Diggers Sound” e o significado do próprio nome do álbum. Sobre o processo de gravação, o cantor afirmou, relembrando: “A maior parte das músicas foram feitas em ‘jams’ improvisadas, o que me lembrou de como eu fiz as canções de meu primeiro álbum ‘Coming Home'”.

- ANUNCIE AQUI -

Ao final da entrevista, o artista também mergulhou em um ambiente mais pessoal, falando sobre como antes de lançar o disco, e comemorar essa divulgação, ele estava se sentindo muito incapaz como cantor e compositor, mas que agora ele se sente bem melhor e está aproveitando o momento.

- ANUNCIE AQUI -

Você pode conferir a entrevista completa com Leon Bridges pela The Current, no player ao final dessa matéria.

- ANUNCIE AQUI -

Muito obrigado pela sua visita e por ler essa matéria! Compartilhe com seus amigos e pessoas que conheça que também curtam Leon Bridges, e acompanhe a Nação da Música através do Twitter, Google Notícias, Instagram, YouTube, Facebook e Spotify. Você também pode receber nossas atualizações diárias através do email - cadastre-se. Caso encontre algum erro de digitação ou informação, por favor nos avise clicando aqui.

Torcemos para que tudo esteja bem com você e toda a sua família. Não se esqueça de lavar bem as mãos e se possível #FicaEmCasa, mas se precisar sair não se esqueça de usar a máscara! Cuide-se.

Inscreva-se no canal da Nação da Música no YouTube, e siga no Instagram e Twitter.

- ANUNCIE AQUI -
Estudante de jornalismo, não-binárie e apaixonade por música. Sempre aberte para ouvir qualquer gênero, artista ou década. O universo do pop, principalmente hyperpop, k-pop e synthpop, é onde eu vivo e sobrevivo.