Renan Ricio divulga EP e clipe de “Cor do Crime”

renan ricio
Foto: Caio Vegas
- ANUNCIE AQUI -
@nacaodamusica

Na última sexta-feira (18), o artista Renan Ricio divulgou o novo EP da carreira, abraçando o rap de vez. “Viciado em R.A.P.” conta com o single “Cor do Crime”, que ganhou videoclipe nesta segunda-feira (21), com exclusividade para a Nação da Música.

- ANUNCIE AQUI -
@nacaodamusica

No single, Renan mostra sua visão sobre um problema estrutural da sociedade brasileira: o racismo. O fio condutor que o levou a escrever os versos foi o assassinato de George Floyd (em 2020) e, principalmente, uma “ação antiracista” organizada por figurões da indústria da música, o “Blackout Tuesday”, que rapidamente foi aderido em diversas partes do mundo.

- ANUNCIE AQUI -

“Por ter crescido num universo majoritariamente branco, pra mim foi sempre muito difícil expressar a minha insatisfação com o racismo, porque não tinha muitas pessoas para me ouvir.”, observa. “Eu também acabei não entendendo muito bem quem eu era, e isso foi uma construção. Aí, eu percebi que quando comecei a minha carreira musical e quis me aproximar mais do rap, ouvi muito da família e de amigos para não assumir uma postura política ou fazer críticas sociais. Então, por causa dessas opiniões, acabei demorando um pouco para entender o que realmente eu queria fazer”.

- ANUNCIE AQUI -

Para o videoclipe de uma música tão significativa, Renan Ricio fez parceria a Swell Produtora, encabeçada por Rafael César, que reuniu uma equipe de produção formada em sua maioria por pessoas pretas, e convidou os coreógrafos Marcelo Vittória (intérprete do jovem negro) e Binho Reis (o policial), e 9 artistas pretos e pretas para fazerem parte do elenco: Renatinha, Carla Moreira, Dândi, Quel, Pedro Blan, Junior do Matte e Ismael Gotthardi). O objetivo dele é trazer à tona sua vivência em relação à questão racial e também dar voz para que cada participante compartilhe sua visão.

- ANUNCIE AQUI -

“A gente realmente conseguiu construir um audiovisual muito foda, que vai agregar muito mais para a música e vai trazer várias narrativas de casos de racismo que aconteceram dentro e fora do Brasil, trazendo uma narrativa mais poética – não tão violenta”, afirma. “Por eu não ter uma vivência de favela, acho que não estaria sendo real a mim mesmo trazendo uma vivência que eu não tive”.

Das 4 faixas, a “Cor do Crime” é a mais contundente. Porém, todas se complementam, pois abordam temas relacionados à auto-estima negra, críticas ao próprio cenário do rap, à ideologia, à política e ao governo atual. Toda a construção executada em parceria com a Coliseu Records foi arquitetada para apresentar todas as facetas que Renan pode explorar dentro do rap. É um projeto amplo para mostrar toda a personalidade em diferentes vertentes, da crítica social ao romance.

- ANUNCIE AQUI -

Nesse primeiro momento, Ricio não queria que fosse algo 100% porrada, porque acha que não estaria sendo 100% sincero com aquilo que é. E embora esteja construindo uma narrativa dentro de um gênero que é conhecido pela cara fechada de seus interlocutores, ele também quer falar de amor, de vulnerabilidades e de demonstrar sentimento.

“As letras são fortes, menos comerciais e com foco principal a lírica, métrica e jogo de palavras, características importantes de quem domina a arte das rimas.Tudo que eu gosto de fazer e admiro no rap está incluso nesse trabalho”, diz. “Esse é pra quem gosta de rap no sentido de ler uma poesia e entender o que está sendo dito.A meta é se conectar com quem realmente gosta dessa parada”.

- PUBLICIDADE -

Muito obrigado pela sua visita e por ler essa matéria! Compartilhe com seus amigos e pessoas que conheça que também curtam Renan Ricio, e acompanhe a Nação da Música através do Twitter, Google Notícias, Instagram, YouTube, Facebook e Spotify. Você também pode receber nossas atualizações diárias através do email - cadastre-se. Caso encontre algum erro de digitação ou informação, por favor nos avise clicando aqui.

Torcemos para que tudo esteja bem com você e sua família. Não se esqueça que a vacinação contra a COVID já está disponível em todo o Brasil. Aqueles que já receberam a 1ª e a 2ª dose, lembrem-se de tomar a dose complementar e mesmo após vacinação completa, é necessário seguir as medidas de cuidado necessárias para contermos o coronavírus. Cuide-se!

Inscreva-se no canal da Nação da Música no YouTube, e siga no Instagram e Twitter.

- ANUNCIE AQUI -
Jornalista e apaixonada por música desde que se conhece por gente.