Vicka solta videoclipe acústico e feliz de “Flagra”

Vicka
Foto: Reprodução / Twitter
- ANUNCIE AQUI -
@nacaodamusica

Anunciada mais cedo esta semana, no domingo, 21 de novembro, a cantora paranaense Vicka lançou a sua versão de “Flagra” da Rita Lee na quinta-feira (25).

- ANUNCIE AQUI -
@nacaodamusica

Acompanhada de um videoclipe, a nova música – na voz de Vicka – segue o lançamento do single “Dançando no Escuro”, de setembro de 2021, sobre o qual você pode ler aqui na Nação da Música.

- ANUNCIE AQUI -

Gravado em seu estúdio, o clipe traz uma Vicka feliz e animada, tocando seu violão em diversos locais do espaço, como em cima de um amplificador e na frente de um piano. A câmera brinca com ela, mudando de ângulo diversas vezes quando a cantora canta “de flagra”, parte da canção, originalmente de Rita Lee.

- ANUNCIE AQUI -

No anúncio a artista já começou anunciando seu amor e carinho pela vocalista dos Os Mutantes e uma das maiores lendas da cena musical brasileira, Rita Lee. “Que eu sou fã da Rita Lee, você já sabia” é como Vicka começou seu post anunciando a nova versão da faixa marcante da ‘Rainha do Rock Brasileiro’.

- ANUNCIE AQUI -

Para conferir o cover de Vicka e o videoclipe de “Flagra”, só deslizar até o fim desta matéria e apertar o play!

Muito obrigado pela sua visita e por ler essa matéria! Compartilhe com seus amigos e pessoas que conheça que também curtam Vicka, e acompanhe a Nação da Música através do Twitter, Google Notícias, Instagram, YouTube, Facebook e Spotify. Você também pode receber nossas atualizações diárias através do email - cadastre-se. Caso encontre algum erro de digitação ou informação, por favor nos avise clicando aqui.

Torcemos para que tudo esteja bem com você e toda a sua família. Não se esqueça de lavar bem as mãos e se possível #FicaEmCasa, mas se precisar sair não se esqueça de usar a máscara! Cuide-se.

- ANUNCIE AQUI -

Inscreva-se no canal da Nação da Música no YouTube, e siga no Instagram e Twitter.

Estudante de jornalismo, não-binárie e apaixonade por música. Sempre aberte para ouvir qualquer gênero, artista ou década. O universo do pop, principalmente hyperpop, k-pop e synthpop, é onde eu vivo e sobrevivo.