Especial: The Voice USA (11) – Veja como foram as apresentações da final

A semana da final da 11ª temporada do The Voice chegou. Nessa segunda-feira (12), nós pudemos conferir as últimas apresentações dos candidatos que foram os fatores decisivos e conduziram a última chance de o público americano votar em seu favorito.  Como de costume nas últimas temporadas, nessa noite vimos cada um dos 4 finalistas cantar um cover, um dueto com seu técnico e uma música original que será o seu primeiro single. Então prepare o coração, porque foi uma noite de muitas emoções. Para ficar mais fácil, vou comentar as apresentações por candidato e não pela ordem em que foram apresentadas.

Billy Gilman – Team Adam

Cover

Billy abriu o programa – uma posição privilegiada – cantando a música “My Way” do Frank Sinatra. Eu acredito que essa foi a apresentação que eu esperei dele o programa inteiro. Essa foi a apresentação que eu finalmente consegui vê-lo entregando o seu coração. Apesar de ainda não saber para que lado ele está pensando em ir no estilo musical, eu particularmente acredito que essa apresentação possa ter ajudado o jogo dele – já que ele já é um candidato bem popular. Agora é só torcer para nenhum candidato se sobressair e essa apresentação cair no esquecimento.

Obs: Se tem uma coisa que me irrita em um técnico é o seu favoritismo descarado com algum candidato. O Adam é conhecido por fazer isso. Na final em que Tessanne e Will estavam na final, ele deixou na cara que achava que Tessanne iria ganhar, enquanto Will ainda nem tinha se apresentado. E adivinha? Vimos isso aqui de novo com o Adam dizendo: “Como você se sente sabendo que já ganhou o The Voice agora?”. Calma lá, amigo.

Dueto

Billy e Adam cantaram a música “Bye Bye Love”. Os dois tiveram um momento bem agradável no palco, nada forçado e uma apresentação bem gostosa de ver e ouvir. Aqui aconteceu do Adam dominar um pouco a performance, mas como os duetos não contam como votos, isso não faz muita diferença no resultado.

Música Original

A música original do Billy intitulada “Because of Me” foi uma faixa rejeitada pelo Maroon 5. O fato é que, sendo um dos melhores vocalistas da temporada, o candidato não teve dificuldade em cantá-la e manter as notas altas (que antes tinham sido escritas para o seu técnico). Eu não sei se essa foi a escolha certa para lança-lo no mundo musical, até porque eu ainda estou perdida em qual estilo ele quer seguir em sua carreira.

Josh Gallagher – Team Adam

Cover

Há algo que eu sempre comento aqui semana após semana que é a escolha certa das músicas. Mas a apresentação de Josh com “Jack and Diane” foi além disso. O que me incomodou nessa noite foi a forma como ele interpretou a canção. Claro, cada um faz e sente uma música do jeito que quer, mas essa música, em especial, é meio complicada de ser cantada em um tom tão alegre.

Dueto

O que podemos dizer quando a única apresentação que não vale votos foi a melhor do candidato? Com “Smooth” Josh e Adam fizeram uma performance bem sólida, com alguns erros aqui e ali, mas que podem ser facilmente esquecidos.

Música Original

Josh subiu ao palco para apresentar a sua música original “Pick Any Small Town”. Ele co-escreveu a canção que não era nada diferente do que a gente já havia o visto fazer. Eu entendo ele querer se manter dentro da zona de conforto, mas desse jeito ele vai acabar é caindo na zona do esquecimento, porque iguais a ele, o universo country já está cheio.

Wé McDonald – Team Alicia

Cover

Confesso que quando penso em “Don’t Rain On My Parade” eu tenho muito carinho por Glee e Rachel Berry, mas que apresentação fantástica. Wé sempre se manteve dentro do R&B e pop e foi muito legal vê-la saindo dessa área e fazendo algo tão grande quanto Broadway. Acredito realmente que se ela seguir para esse lado se daria muito bem. Mas a questão agora é: foi uma boa ideia usar sua última apresentação com algo tão diferente?

Dueto

O dueto entre técnica e candidata foi marcado pela música “Ave Maria”. Nós pudemos assistir uma performance tão pura e simples, mas cheia da conexão entre as duas, porém com alguns problemas vocais de ambas. É incrível ter tido a Alicia como sua mentora fez toda a diferença.

Música original

Wé recebeu a música “Wishes” para chamar de sua e aqui vimos uma faixa de empoderamento super contemporânea e a cara da candidata. Durante sua apresentação ela teve alguns problemas de afinação – coisa que estive notando em algumas apresentações – mas o seu grave é sempre muito bem executado.

Sundance Head – Team Blake

Cover

Sundance nunca teve medo de se arriscar e nessa última noite de votações ele não faria diferente. Cantando “At Least” da Etta James, ele fez uma apresentação sentimental, mas com o seu próprio toque pessoal. Ótima performance.

Dueto

Sabe quando duas pessoas se conectam tão bem que você poderia ouvi-las o tempo todo? Foi mais ou menos isso que aconteceu com Sundance e Blake cantando “Treat Her Right”. Os dois fizeram uma apresentação super divertida, leve e gostosa de assistir.

Música Original

Sundance teve uma jornada bem interessante no programa. Ele sempre conseguiu surpreender, fazendo versões de músicas de diferentes estilos e mesmo assim colocando a sua própria identidade nelas. Em sua música original “Darlin’ Don’t Go” – que ele escreveu sozinho com uma pequena ajuda da sua esposa – ele não só mostrou que está preparado para ser o vencedor do The Voice, como tem o que precisa para estar na indústria musical.

Vamos as minhas previsões para essa final. Eu particularmente acho que qualquer coisa pode acontecer, porque nessa temporada o público foi bem imprevisível. Mas eu daria o primeiro lugar para Sundance, o segundo para Billy, terceiro para Wé e quarto para Josh (acho que isso meio óbvio sobre minha pessoa, né?). Acho que Sundance teve uma trajetória bem sólida e definida, diferente do Billy que ficou meio perdido em qual estilo que iria seguir. O que vocês acham? Quem é o favorito de vocês?

Deixe seu comentário no final da página, marque aquele seu amigo que também curte o The Voice, e acompanhe a Nação da Música nas Redes Sociais: FacebookTwitterSpotify e Instagram.

COMPARTILHAR
Andressa Oliveira
Andressa Oliveira: Metade campograndense, metade paulistana. Iniciou a sua faculdade de Jornalismo em 2012 e escreve para o Nação da Música desde então. Estuda música desde pequena, é obcecada por reality shows musicais e em descobrir artistas novos por meio dos seus covers. Odeia atender telefone, mas não vive sem seu celular. Apaixonada por seriados, livros e filmes da Disney.

DEIXE SEU COMENTÁRIO!