Bandas de A-Z: Especial Foo Fighters (Primeira Parte – A história)

A banda de Seattle se formou em 1994, sendo fundada pelo baterista do Nirvana, Dave Grohl. A origem do nome veio de “foo fighter”, termo utilizado na Segunda Guerra Mundial relacionado à fenômenos aéreos misteriosos, como “OVNIs” (em inglês “UFO” – unidentified flying object).

- ANUNCIE AQUI -
@nacaodamusica

Inscreva-se no canal da Nação da Música no YouTube, e siga no Instagram e Twitter.

- ANUNCIE AQUI -

Dave recebeu várias propostas para entrar em outras bandas, rejeitando todas elas, decidindo gravar no Robert Lang Studios, em outubro de 1994, onde gravou cerca de quinze faixas das quarenta que ele havia escrito. Foi responsável por tocar todos os instrumentos em cada canção, exceto as guitarras na faixa “X-Static”dedicando-se ainda aos vocais.

- ANUNCIE AQUI -

Inscreva-se no canal da Nação da Música no YouTube, e siga no Instagram e Twitter.

- ANUNCIE AQUI -

O baterista tentou se manter anônimo e lançar as gravações em uma edição limitada sob o nome de “Foo Fighters”, mas a demo acabou por chamar a atenção das gravadoras. Assim, Grohl formou uma banda de apoio para o álbum, chamando o baixista Nate Mendel, e o guitarrista William Goldsmith (ambos da antiga banda Sunny Day Real Estate), e o guitarrista Pat Smear, que já havia saído em turnê com o Nirvana.

Inscreva-se no canal da Nação da Música no YouTube, e siga no Instagram e Twitter.

- ANUNCIE AQUI -

Goldsmith e Mendel deixaram a banda por volta do segundo álbum, sendo substituídos por Franz Sthal e Taylor Hawkins, apesar de Stahl ter sido ‘demitido’ antes mesmo de o terceiro álbum sair. A banda permaneceu por um período como um trio até a chegada de Chris Shiflett.

Inscreva-se no canal da Nação da Música no YouTube, e siga no Instagram e Twitter.

- PUBLICIDADE -