Especial: The Voice USA (5) – Confira tudo que rolou na terceira noite de batalhas

Chegamos à segunda semana de batalhas! Na noite da última segunda-feira (21), mais duetos subiram ao palco do The Voice para incríveis disputas musicais. Além disso, não podemos esquecer do clímax da noite, quando os outros treinadores podem roubar os artistas renegados por seus adversários.

- ANUNCIE AQUI -
@nacaodamusica

O time de Christina Aguilera abriu a noite de disputas. Josh Logan, que dividia o seu tempo entre a música e a vida de pai, enfrentou Michael Lynch, que surpreendeu Christina com a sua apresentação latina.

- ANUNCIE AQUI -

A escolha para a disputa entre essas duas grandes vozes masculinas foi “Harder To Breathe”, primeiro grande hit da carreira do Maroon 5. Uma grande música de pop-rock, que consegue explorar os potenciais das vozes de ambos candidatos.

- ANUNCIE AQUI -

O grande esforço de Christina durante o treinamento foi fazer com que as vozes se encaixassem, além de explorar nos rapazes a capacidade de performance no palco de cada um. A diva pop escolheu aquele que melhor adaptou-se a estar fora da sua zona de conforto. Vaga na próxima fase para Josh Logan, enquanto Michael Lynch terá que adiar o seu sonho de ser A voz.

- ANUNCIE AQUI -

Inscreva-se no canal da Nação da Música no YouTube, e siga no Instagram e Twitter.

O time de Cee Lo Green marcou presença na batalha que deu sequência a noite. Dois jovens  foram responsáveis  pelo dueto seguinte. George Horga Jr., o romeno de 19 anos que conta com o apoio da família para manter-se sua vida na música. Do outro lado do ringue, a estudante de 16 anos, Juhi.

- ANUNCIE AQUI -

A música escolhida para apresentação foi “The Best I Ever Had”, de Gavin DeGraw.  O grande desafio imposto para George era dar um toque maior de sua personalidade em sua voz, seguindo o exemplo do que Juhi já fazia com maestria durante os ensaios.

Os ensaios finais mostraram a evolução de ambos, que aproveitaram muito bem as dicas dadas por Cee Lo e seu auxiliar, o rapper Miguel. Após uma incrível performance, a difícil decisão de Green deu a vitória na próxima fase para George. Enquanto Juhi foi roubada por Adam Levine, e segue viva na competição.

- PUBLICIDADE -

Inscreva-se no canal da Nação da Música no YouTube, e siga no Instagram e Twitter.

A batalha seguinte aconteceu no time de Blake Shelton, que busca seu quarto título seguinte no The Voice. Brian Pounds, um atleta que abandonou o esporte para dedicar-se ao sonho musical, enfrentou Austin Jenckes, que quer honrar a memória do pai que o colocou no mundo da música.

- ANUNCIE AQUI -

Auxiliado por Cher, Blake se esforçou bastante durante os treinamentos para casar as vozes dos competidores. Mesmo com bases no country, ambos tem tons parecidos. A escolha para a apresentação foi “To Love Somebody”, dos Bee Gees.

Após outra apresentação memorável, Blake tinha uma decisão difícil de fazer. Venceu aquele competidor que conseguiu colocar mais paixão na sua performance, vaga na próxima fase para Austin Jenckes.

- ANUNCIE AQUI -

Inscreva-se no canal da Nação da Música no YouTube, e siga no Instagram e Twitter.

O time de Adam Levine subiu ao palco  logo na sequência. A disputa foi entre James Irwin, que buscou em 2013 sua segunda tentativa no The Voice e conseguiu virar as quatro cadeiras! Do outro lado do ringue tivemos Matt Cermanski, que também tentou uma segunda chance e conseguiu virar três cadeiras.

- ANUNCIE AQUI -

As duas vozes de pop-rock não poderiam estar em melhores mãos, além do líder do Maroon 5 eles tiveram a oportunidade de treinar com Ryan Tedder, vocalista do OneRepublic. O dueto apresentaria uma canção da banda de Ryan, o single “County Stars”. Logo nos treinamentos ficou claro que esta seria uma das grandes disputas da noite.

A incrível batalha renderia uma decisão extremamente difícil para o líder do Maroon 5. Infelizmente para o time Levine, somente uma das vozes pop-rock poderia seguir no jogo, e essa voz pertence a James Irwin.

- ANUNCIE AQUI -

Inscreva-se no canal da Nação da Música no YouTube, e siga no Instagram e Twitter.

A segunda disputa dentro do time de Christina Aguilera colocou frente a frente Destinee Quinn e Lina Gaudenzi. Destinee queria dar um salto na carreira, aproveitando a sua experiência como cantora de bar. Enquanto Lina deixou de lado a carreira de modelo ao perceber que a sua real paixão era na música.

- ANUNCIE AQUI -

As garotas apresentaram “Not Ready To Make Nice”, do trio feminino de country, Dixie Chicks. O real objetivo de Christina era tirar as meninas de sua zona de conforto musical, uma ótima forma de descobrir qual a voz mais versátil para conseguir manter uma vida longa durante toda a temporada e, quem sabe, render o primeiro título do The Voice para a estrela pop.

Sendo treinadas por duas importantes vozes do pop como Christina e Ed Sheeran, ambas precisavam se esforçar para conectar-se a canção e assim adicionar a emoção necessária para uma performance melhor. Após uma apresentação que mostrou o crescimento das competidoras durante os treinamentos, o que fez encher de orgulho da sua treinadora, Destinee Quinn foi a escolhida para seguir a próxima fase. Já Lina Gaudenzi foi roubada por Adam Levine, que em uma noite de blind auditions utilizou os dois roubos possíveis.

- ANUNCIE AQUI -

Inscreva-se no canal da Nação da Música no YouTube, e siga no Instagram e Twitter.

A noite ainda reservaria mais emoções para o líder do Maroon 5. James Wolpert, que abandonou a faculdade para trabalhar e ainda dedicar-se a música. Sua apresentação incrível virou quatro cadeiras durante as blind auditions. Ele enfrentou Will Champlin, que sempre foi conectado a música e pretende buscar um novo nível em sua carreira para ajudar a sua família.

- PUBLICIDADE -

Apesar dos dois competidores usarem óculos, esta não foi a razão pela qual Adam os colocou juntos. Ambos tem vozes parecidas e que se encaixam perfeitamente ao rock alternativo. A escolha de canção para a performance foi “Radioactive”, o hit da banda Imagine Dragons. Mais uma vez vimos um treinamento que forçou James e Will a aproveitarem a sua emoção para potencializarem seus talentos.

- ANUNCIE AQUI -

Logo no ensaio final percebemos que a disputa seria incrível, uma grande canção interpretada por candidatos que aproveitaram cada palavra ensinada por seus treinadores. Após a performance, uma das melhores da noite, a vaga na próxima fase do programa ficou com James Wolpert. Mas este não foi o fim da linha para Will Champlin, que ganhou uma sobrevida no time de Christina Aguilera, uma ótima aquisição para a equipe de Xtina!

Inscreva-se no canal da Nação da Música no YouTube, e siga no Instagram e Twitter.

Vicente Pardo: Editor do Nação da Música desde 2012, formou-se em Jornalismo pela Universidade Federal de Pelotas em 2014. A música sempre foi sua paixão e não consegue viver sem ela. É viciado em procurar artistas novos e não consegue se manter ouvindo a mesma coisa por muito tempo. Também é um apaixonado por séries de TV e cultura pop.