Especial – The Voice USA: Chegamos à sexta parte das blind auditions

- PUBLICIDADE -

Chegamos ao sexto episódio das blind auditions desta terceira temporada de The Voice, este que foi mais um dos episódios especiais com duas horas de transmissão nos Estados Unidos. Preparados pra saberem tudo o que rolou? Vamos seguir com o resumo semanal do The Voice USA aqui do Nação da Música! Não esqueça de se manter sempre atualizado, curtindo nossa página no Facebook e seguindo nosso Twitter.

Este sexto episódio já começou com uma ótima voz. Michelle Brooks-Thompson tem 28 anos, e sentiu de perto o que é ter que desistir dos seus sonhos. O marido de Michelle sempre sonhou em ser jogador profissional de futebol americano, mas quando estava muito perto de conseguir isso foi cortado de um time da liga nacional. Michelle quer provar as filhas que é possível, sim, realizar os seus sonhos. Com sua belíssima voz, apresentou uma versão de “Proud Mary”, clássico do Creedance Clearwater Revival , e terminou sendo a primeira vitória de Adam no dia.

Depois conhecemos a bonita história do peruano Diego Val, que enfrentou uma grave doença que o impediu de andar durante a infância. Coincidentemente, foi no mesmo período que Diego ganhou seu primeiro violão e passou a ter contato com a música. A voz de Diego é muito bonita, tem uma rouquidão na dose certa. Gostei bastante da apresentação dele pra “Animal”, do Neon Trees. Achei incrível que somente Cee Lo Green virou sua cadeira para o cantor sul-americano.

A outra boa adição de Cee Lo ao seu time neste episódio foi outra voz que não atraiu a atenção dos outros jurados. Alexis Marceaux perdeu tudo durante o furacão Katrina, que devastou New Orleans, sua cidade natal. Alexis compensa algumas falhas na voz com uma ótima presença de palco. Ela apresentou “Go Your Own Way”, do Fleetwood Mac. Acho que o Cee Lo é o coach perfeito pra melhorar os pequenos detalhes da voz dessa jovem cantora.

O atual campeão, Blake Shelton, não havia adicionado nenhuma voz ao seu grupo de cantores no último episódio (relembre aqui tudo que rolou anteriormente em The Voice), e estava na hora de agir. A primeira voz que ele acrescentou ao seu time foi a incrível professora de música do Texas, Suzanna Choffel que apresentou mais um clássico do Fleetwood Mac “Landslide”. Particularmente foi uma das minhas apresentações favoritas deste episódio. Sem contar que é sempre maravilhoso ver a rivalidade entre Blake e Adam na disputa por um artista. O que vocês acharam de Suzanna apresentando esse clássico?

E Blake não parou por ai, além de Suzanna ele acrescentou mais dois nomes ao seu time. A jovem de 16 anos Michaela Paige, que apresentou “Sober” da Pink. E o cantor country Ryan Jirovec, que chamou atenção de Shelton com uma versão de “Amazed”, do grupo Lonestar.

Mais uma vez conhecemos histórias de cantores que não conseguiram sucesso nas audições da última temporada, mas não deixaram que isso os impedisse de seguir seus sonhos (relembre a história de Daniel Rosa) e voltaram para uma redenção neste terceiro ano do programa. Nosso reencontro desta vez foi com Dez Duron, que não conseguiu nenhuma cadeira na última edição do The Voice. Dez parece muito mais seguro e com uma voz muito melhor que a de sua última audição. Apresentando “Sara Smile” do duo americano Hall & Oates ele terminou como uma bela adição ao time de Christina Aguilera, não acham?

Além de Dez, Christina adicionou ao seu time mais uma voz com bastante potencial no meio pop. Jordan Pruitt já teve contrato com a Disney, onde fez parte do The Cheeta Girls e cantou ao lado de nomes como Vanessa Hudgens e Miley Cyrus. Ela apresentou o sucesso de Katy Perry, “The One That Got Away” e mostrou tudo que aprendeu nos tempos que esteve no holofote. Christina é a nossa diva pop do programa, acho que Jordan não podia ter parado em time melhor!

Outras jovens vozes passaram pelo programa, como Sam James, que apresentou uma versão de “Imagine” do John Lennon e terminou no time de Adam. Laura Vivas, que apresentou “Whataya Want From Me” do Adam Lambert, terminou no time de Christina. Enquanto Lelia Broussard chamou atenção de Blake Shelton com uma versão de “We Can Work It Out”, dos Beatles.

Não se preocupem fãs do Adam, ele adicionou mais nomes ao seu time neste sexto episódio. Com apenas 17 anos, Brandon Mahone tem uma voz maravilhosa, eu não consigo pensar em um adjetivo melhor que este. Ele apresentou o clássico do Temptations “I Wish It Would Rain” e, além de Adam, ele atraiu a atenção de Cee Lo e Christina. Ótima adição ao time do vocalista do Maroon 5!

Por fim conhecemos a poderosa voz da, cheia de confiança e super engraçada, Terisa Griffin. Ela tem tudo necessário pra ser uma grande diva. A apresentação de “Someone Like You” da Adele foi maravilhosa. Com certeza a melhor voz que o atual campeão Blake Shelton acrescentou ao seu time neste episódio. Talvez ela trabalhasse melhor no time de Christina, mas confesso que fiquei curioso pra saber como será essa parceria com o astro country.

- PUBLICIDADE -