2015: Coldplay, Ellie Goulding e Mark Ronson são apostas de sucesso do governo britânico

coldplay-7

O governo britânico aposta: Coldplay , Ellie Goulding , Rita Ora , Mark Ronson e Emili Sandé são os artistas britânicos que mais farão sucesso em 2015. Fábricas de talentos musicais, as Indústrias Criativas do Reino Unido geram 76,9 bilhões de libras por ano à economia, algo em torno de 305 bilhões de reais. Isso significa que o as Indústrias Criativas, que inclui as indústrias da música, cinema e televisão, irão desempenhar um papel-chave no plano econômico de longo prazo do governo.

Em comunicado à imprensa na última quinta-feira (15), o governo britânico mostrou otimismo: “Parece que 2015 será mais um ano de sucesso para o talento criativo do Reino Unido. Já existe um enorme número de ofertas antecipadas de todos os setores da comunidade criativa do Reino Unido”

O governo destacou uma série de artistas britânicos esperados para lançar álbuns extremamente bem sucedidos em 2015: Ellie Goulding, com seu álbum sucessor de “Halcyon”, Coldplay com seu sétimo álbum de estúdio “A Head Full Of Dreams”, Mark Ronson com seu quarto álbum “Uptown Especial”, e ainda Emeli Sandé e Rita Ora com seus segundos álbuns.

Segundo informações publicadas no site da revista britânica NME, Sajid Javid, Secretário de Estado da Cultura, Mídia e Esporte, disse: “As Indústrias Criativas do Reino Unido são reconhecidas como líderes mundiais em todo o mundo e os números de hoje mostram que eles continuam a crescer com força. O governo está determinado a continuar apoiando esta dinâmica dos setores como parte de nossa plano econômico de longo prazo. As isenções fiscais que temos estão se estendendo à TV infantil e às orquestras, e têm sido fundamentais para atrair investimento, que fazem parte de um amplo pacote de medidas destinadas a garantir o contínuo sucesso das Indústrias Criativas”.

Não deixe de curtir nossa página no Facebook, e acompanhar as novidades na Nação da Música.

 

COMPARTILHAR
Júlia Canedo: Estudante de jornalismo na cidade louca que é o Rio de Janeiro. Curte festinhas, futebol, cerveja, não é referência comportamental pra ninguém e gosta de dar pitaco em tudo. Apaixonada por música, do funk ao punk rock, pretende seguir a carreira de fã por muito tempo. Escreve pro Nação da Música, passa o seu tempo no twitter e ainda sofre por não ter conseguido ir à um show do Oasis.

DEIXE SEU COMENTÁRIO!