A carreira de Lorde tem sido bem atribulada. Pouco mais de um ano após o lançamento do seu álbum de estreia, “Pure Heroine”, ela já se tornou referência do pop alternativo e rodou o mundo emplacando sucessos como “Royals” e “Team”. Em outubro, ela voltou à Nova Zelândia com a sua turnê, e diz ter sido como “uma volta olímpica”. Mesmo com tanta ocupação durante a turnê, Lorde ainda encontrou tempo para fazer a curadoria de “Jogos Vorazes – A Esperança – Parte 1”. E como se não fosse suficiente, ainda homenageou Kurt Cobain no “Rock and Roll Hall Of Fame” – ao cantar “All Apologies” – e já pensa em seu próximo álbum.

Em entrevista à Rolling Stone, ela falou sobre os passos recentes de sua carreira. Para Lorde, “Jogos Vorazes” faz parte da cultura dos jovens: “Todo mundo da minha idade leu os livros e viu os filmes”. Ela falou ainda sobre a importância de homenagear um nome como o de Kurt Cobain, que morreu em 1994, quando a cantora ainda não era nascida. “Eu sabia que era algo importante, Mas acho que não tinha entendido o peso daqueles três minutos. Acabou em um piscar de olhos para mim, mas é algo que ainda permanece vivo.”

Sobre o próximo álbum, ela diz não ter pressa:  “Estou começando bem devagar. Escrevi muitas letras, mas comecei a trilha sonora bem quando o álbum estava engrenando, e isso ocupou toda a minha cabeça. Mas eu tenho planejado umas ideias. Acho que os outros não compõem desse jeito, mas para mim é tudo uma questão do que quero dizer com o disco. Não tenho um cronograma. Não tenho pressa nenhuma. Parte de mim acredita que quanto mais tempo eu maturar o trabalho, melhor serei como artista. Eu costumava fazer a mesma coisa com a lição de casa! [risos].”

Não deixe de curtir nossa página no Facebook, e acompanhar as novidades da Lorde e da Nação da MúsicaConfira “Yellow Flicker Beat”, principal música da cantora para o filme “Jogos Vorazes – A Esperança – Parte 1”, lançado em novembro de 2014: