Nesta terça-feira (10), a justiça estadunidense condenou Pharrell Williams e Robin Thicke por considerar “Blurred Lines” um plágio de “Got to Give It Up”, música de Marvin Gaye, de 1977. Os músicos foram processados pela família de Gaye, que possuem os direitos sobre sua obra, e receberão uma indenização de US$ 7,3 milhões. O rapper Clifford “T.I.” Harris Jr., que ajudou na composição da canção, foi isentado do caso.

Segundo o The Guardian, o advogado dos Gaye Richard Busch pretende apresentar uma medida para vetar as vendas de “Blurred Lines”, single mais vendido de 2013, que arrecadou mais de US$ 16,5 milhões desde seu lançamento. Nona Gaye, filha de Marvin, disse ao portal que “se sinte livre das correntes e mentiras de Pharrell Williams e de Robin Thicke”.

Recentemente, Pharrell, declarou que escreveu “Blurred Lines” para o Robin Thicke se inspirando na cantora Miley Cyrus, e não em Marvin Gaye e que a última coisa que ele quer “é copiar o trabalho de alguém que ele admira e se espelha”.

Marvin Gaye morreu em 1984, assassinado pelo próprio pai. O músico é considerado um dos maiores ícones da soul music.

Pharrell Williams se apresenta no segundo dia do Lollapalooza 2015, que acontece dias 28 e 29 de março, em São Paulo, no Autódromo de Interlagos. Confira o line-up completo com horários e palcos aqui.

E você? Acha que foi um plágio? Dê uma conferida no vídeo abaixo e responda, e não deixe de curtir a nossa página no Facebook, e acompanhar as novidades de Pharrell Williams, Robin Thicke e da Nação da Música.

- PUBLICIDADE -

Avatar
Leonardo Silva: Sonhador, estranho, inibido e estranho novamente. Às vezes engraçado, de vez em quando muito sem graça. Bipolar, talvez. Um pouco hipócrita, invejoso. Aliás, todos nós somos, afinal, fazemos parte da raça humana. Apaixonado por música, alma vendida ao rock and roll e coração dominado por bandas como: Aerosmith, Kiss, Led Zeppelin, The Beatles e Guns N' Roses. Virgiano que não acredita em perfeição, mas sim que se pode espantar os males cantando. Cursando jornalismo desde 2013 na Universidade Municipal de São Caetano do Sul (USCS), este sujeito começou a escrever para o Nação da Música em 2014 e espera relacionar suas duas paixões para sempre.

DEIXE SEU COMENTÁRIO!