Tomorrowland: “Brasil de hoje não tem espaço para grandes shows”

Crédito: Tomorrowland

Nessa quarta (21) o Estadão publicou uma matéria na qual o organizador da Tomorrowland, Luiz Klotz, declarou que “O Brasil de hoje não tem mais espaço para grandes shows”.

O festival eletrônico aconteceria em 2017 e foi adiado para 2018 pela Plusnetwork. Por causa da situação econômica do país a empresa preferiu manter apenas eventos de pequeno e médio porte.

“Em 2015, na primeira edição, nós colocamos 180 mil pessoas em três dias, e como era esperado não tivemos lucro. Já neste ano, vendemos 150 mil ingressos. Repetir o evento agora neste ano que vem não seria uma ideia inteligente” comentou.

A matéria segue falando da crise no setor de entretenimento, mais especificamente o de shows, mostrando como as grandes produtoras de shows se adaptaram a nova realidade do país. 

Deixe seu comentário, marque aquele seu amigo que também curte o Tomorrowland, e acompanhe a Nação da Música nas Redes Sociais: Facebook, Twitter, Spotify e Instagram.

VIAEstadão
COMPARTILHAR

DEIXE SEU COMENTÁRIO!