“É o som de nós sendo muito experimentais”, diz Muse sobre o novo álbum

muse-2015

Faltando exatos 20 dias para o lançamento do “Drones”, o novo disco do Muse, a edição desta semana da NME traz uma entrevista com o trio, que conta um pouco mais do que estava em mente durante o processo de criação do álbum.

- ANUNCIE AQUI -
@nacaodamusica

Essa foi a primeira vez que os três sentaram juntos para produzir o sucessor de “The 2nd Law”, lançado em 2012: “Acho que no “The 2nd Law”, produzindo nós mesmo, nós gastamos tanto tempo na sala de controle que perdemos o olhar de nós como uma banda”, conta o bateria Dom Howard. 

- ANUNCIE AQUI -

“Nós queríamos ser generosos com “Drones”. Por essa razão, é muito diverso -É o som de nós sendo muito experimentais e perdendo um pouco nossas cabeças.”, continua Howard.

- ANUNCIE AQUI -

“Minha mãe…meu pai, minha irmão, meu irmão, meu filho, minha filha…morto por drones. Você consegue sentir alguma coisa? Você está morto por dentro? Agora você pode matar da segurança da sua casa com drones. Amem.”. “É uma lamentação pelas vítimas”, diz Bellamy sobre a canção. “Termina em um coro fantasmagórico dos esquecidos. Eles nunca verão justiça, e eles foram mortos por um robô. Tem algo inerentemente trágico sobre a humanidade lá.“, finaliza.

- ANUNCIE AQUI -

Previsto para ser lançado em 9 de junho, “Drones” já está em pré-venda no iTunes e teve quatro canções divulgadas, leia mais aqui. Além disso, a banda passa pelo Brasil em outubro.

Não deixe de curtir a nossa página no Facebook, e acompanhar as novidades do Muse e da Nação da Música.

- ANUNCIE AQUI -

Inscreva-se no canal da Nação da Música no YouTube, e siga no Instagram e Twitter.

Bárbara Araujo: Carioca que tem São Paulo como casa desde 2009, estuda Jornalismo e escreve para a Nação da Música desde 2014. Passa mais tempo ouvindo música e assistindo a vídeos de shows do que qualquer outra coisa. Ainda compra CD, ama pop-punk, cachorros e é facilmente encontrada em shows.