No último final de semana, durante o Global Citizen Festival, em Nova Iorque, Dave Grohl, vocalista do Foo Fighters, anunciou que a banda fará uma pausa por um tempo, notícia divulgada aqui. Diante de toda a repercussão depois da declaração de Grohl, um representante da banda disse ao site da MTV americana que o Foo Fighters não vai acabar. Mas não soube explicar quanto tempo vai durar a pausa da banda.

O próprio vocalista já deixou claro que não pretende acabar com o Foo Fighters. Em uma entrevista ao site Music Week, em 2011, Grohl disse:

“Não posso deixar o Foo Fighters morrer. Quando eu participo de um projeto paralelo, normalmente me dá energia para voltar e fazer isso. Seja tocando com o Them Crooked Vultures ou fazendo uma jam com Paul McCartney, sempre me faz voltar para o Foo Fighters.”

Hoje, o vocalista postou uma declaração na página da banda no Facebook. Além de agradecer pelo ano incrível que o Foo Fighters teve, Grohl falou sobre a importância da banda na sua vida e completou:

“Eu não posso desistir dessa banda. E nunca vou. Porque não é só uma banda pra mim. É a minha família. É a minha vida. É o meu mundo. E eu falei sério. Eu não sei quando o Foo Fighters vai tocar de novo. Parece estranho dizer isso, mas é uma coisa boa para todos nós dar um tempo. É uma das razões para ainda estarmos aqui.”

O vocalista aproveitou para explicar que não vai tirar férias e que vai usar esse tempo longe do Foo Fighters para finalizar “Sound City”, documentário que ele mesmo dirigiu e produziu. “Sound City” é um lendário estúdio californiano usado por artistas como Neil Young, Rage Against The Machine, Metallica, entre outros, para gravar seus álbuns. Curiosamente, nesse mesmo estúdio foi gravado “Nevermind”, álbum de grande sucesso do Nirvana, antiga banda de Dave Grohl. O documentário deve ser lançado em 2013.

- PUBLICIDADE -