James Blunt chama Chris Bryant de “tonto preconceituoso” durante discussão

jamesblunt

James Blunt respondeu ao ministro da cultura Chris Bryant – que lhe taxou como um dos artistas de um “fundo privilegiado” que domina as artes – chamando o ministro de “gimp classista” e um “tonto preconceituoso”.

Em uma carta para o The Guardian nesta terça-feira (20), Blunt argumentou que seus fundos e ensino particulares lutaram contra ele quando ele estava tentando entrar na indústria da música britânica, onde foi considerado como “muito fino” e já foi solicitado a mudar seu sotaque. O cantor acrescentou que ele comprou seu primeiro violão depois de guardar o dinheiro de empregos de férias e acusou Bryant de ser um “tonto preconceituoso”. “Querido Chris Bryant, você é um gimp classista”, escreveu Blunt. “Aconteceu de eu ir para um colégio interno… ninguém na escola tinha qualquer conhecimento ou contatos no mundo da música, e eu era esperado para me tornar um soldado ou um advogado ou, talvez, um corretor da bolsa. No exército, mais uma vez, pessoas pensaram que era uma idéia louca. Nenhum deles sabia qualquer um no negócio. Cada passo do caminho, do meu percurso tem sido contra mim para ter sucesso no negócio da música. E quando eu consegui romper isso, eu ainda era zombado por ser demasiado nobre para a indústria”.

Chris Bryant havia dito este mês que ele acreditava que as artes devem oferecer mais oportunidades para as pessoas de uma gama diversificada de fundos. “Estou muito satisfeito por Eddie Redmayne vencer [um Globo de Ouro de Melhor Ator], mas não podemos ter apenas uma cultura dominada por Eddie Redmayne e James Blunt e sua laia”, disse o ministro. Blunt chamou isso de “populista e caça-votos”, que “torna a nossa porcaria país, muito mais do que eu e minhas músicas ruins e meu sotaque plummy” .

Não deixe de curtir nossa página no Facebook, e acompanhar as novidades do James Blunt e da Nação da Música.

COMPARTILHAR
Júlia Canedo: Estudante de jornalismo na cidade louca que é o Rio de Janeiro. Curte festinhas, futebol, cerveja, não é referência comportamental pra ninguém e gosta de dar pitaco em tudo. Apaixonada por música, do funk ao punk rock, pretende seguir a carreira de fã por muito tempo. Escreve pro Nação da Música, passa o seu tempo no twitter e ainda sofre por não ter conseguido ir à um show do Oasis.

DEIXE SEU COMENTÁRIO!