Kendrick Lamar descreve seu novo álbum como “Muito urgente” em entrevista

Kendrick Lamar deu alguns detalhes sobre o seu novo álbum, descrevendo-o como “Muito urgente” em uma entrevista concedida para o “New York Times ‘T Magazine” conforme publicado nessa quarta-feira (01) pelo Billboard. Kendrick, que se auto-define como músico e escritor, não como rapper, diz que seu próximo projeto, será voltado não só para comunidade aonde cresceu, mas também para lugares em todo mundo.

“Acho que agora, como as coisas foram difíceis nos últimos meses, meu foco está, em última análise, voltar para minha comunidade e as outras comunidades ao redor do mundo onde eles estão fazendo o trabalho fundamental”, disse ele. “Pimp a Butterfly” estava lidando com o problema. Estou agora em um espaço onde não estou abordando mais o problema. Estamos em uma época em que excluímos um componente importante de toda essa coisa chamada vida: Deus. Ninguém fala sobre isso porque está quase em conflito com o que está acontecendo no mundo quando você fala sobre política, governo e sistema”, disse Kendrick.

Ao ser questionado se o novo álbum iria se envolver diretamente com esse conflito, Lamar, respondeu prontamente que “é muito urgente” e novamente o entrevistador rebate, perguntando-lhe como seria essa urgência. Depois de uma leve pausa reflexiva, o rapper pergunta ao entrevistador se ele tinha filhos e a resposta foi “sim” e logo em seguida Kendrick Lamar continuou.

“Isto é o que se passa na minha mente como um escritor”, explicou. “Um dia, posso ter uma menina… Ela vai crescer. Ela vai ser uma criança que eu vou adorar, eu vou sempre amá-la, mas ela vai chegar a um ponto onde vai começar a experimentar coisas. E ela vai dizer coisas ou fazer coisas que você pode não tolerar, mas é a realidade e você sabe que ela sempre vai chegar a esse ponto. E isso é perturbador. Mas você tem que aceitar. Você tem que aceitar e tem que ter suas próprias soluções para descobrir como lidar com a ação e tomar medidas para ela. Quando digo ‘a menina’, é a analogia de aceitar o momento em que ela cresce”, ele continuou. “Nós amamos mulheres, nós apreciamos sua companhia. Em algum momento, eu posso ter uma menina que vai crescer e me falar sobre seus compromissos com uma figura masculina – coisas que a maioria dos homens não quer ouvir. Aprender a aceitar, e não fugir dele, é como eu quero que esse álbum se sinta”, concluiu Kendrick.

O rapper não disse mais nada sobre o conteúdo do seu novo álbum. E isso, nos deixa ainda mais curiosos sobre como vai ficar esse projeto.

Em todos os seus projetos, Lamar, procura usar uma linguagem lírica. Em seu último álbum “Pimp a Butterfly” lançado em 2015, abordou as lutas da comunidade negra. O álbum ganhou quatro Grammys e ficou em primeiro lugar nas paradas da Billboard.

Deixe seu comentário no final da página, marque aquele seu amigo que também curte Kendrick Lamar e acompanhe a Nação da Música nas Redes Sociais: Facebook, Twitter, Spotify e Instagram

COMPARTILHAR

DEIXE SEU COMENTÁRIO!