2010 e 2011 não foram os melhores anos para o Kings Of Leon. A expectativa criada em relação ao sucessor de “Only By The Night” (2008), álbum que praticamente colocou a banda no mapa com os sucessos de “Use Somebody” e “Sex On Fire”, acabou gerando uma tensão entre os irmãos Caleb e Nathan Followill durante a criação de “Come Around Sundown” (2010); sem contar o show no Texas em que Caleb abandou o palco depois de um discurso. Todo o estresse desse período fez com que a banda parasse e revesse seus conceitos.

Em entrevista à revista Rolling Stone, Nathan Followill conta que, mesmo com a “crise”, em momento algum eles pensaram em se separar e que por eles serem todos da mesma família, é normal que eventualidades como essa aconteçam.

“Sendo uma banda em família, nós estávamos sujeitos a ter esse desentendimento em um show ou Natal ou Ação de Graças”, disse Nathan. “Todos nós sabíamos que precisávamos de um tempo, mas nós sabíamos que não estava acabado”, completou o baterista.

Quanto a se reunir para trabalhar no “Mechanical Bull”, Followill disse que esse tempo para que cada um cuidasse da sua própria vida foi até novembro do ano passado, que foi quando as ideias começaram a surgir e que, diferente dos outros discos que eles escreveram durante as turnês, nesse eles voltaram às raízes e tiveram que “se trancar em uma casa e rolar o dado”.

O baterista ainda conta que pode-se esperar de tudo um pouco do novo álbum do KOL. “Uma das músicas tem uma pegada mais Queens Of The Stone Age. Outra soa mais como Sly and the Family Stone”.

“Mechanical Bull” é o sexto álbum do Kings Of Leon e será lançado no dia 24 de setembro. Até agora a banda já liberou o single “Supersoaker” e a faixa “Wait for Me”.

- PUBLICIDADE -