“Maluco e esquizofrênico”. Chester Bennington, vocalista do Linkin Park, utilizou esses dois adjetivos para qualificar o último álbum da banda, “AThousand Suns”, lançado em 2010.

Trabalhando em um novo disco que a banda espera lançar ainda esse ano, Chester falou com a revista Kerrang! e fez questão de frisar que o quinto álbum do Linkin Park será “familiar”. Afastando-se das várias guitarras e do eletrônico pesado presente no último disco, definido pelo vocalista como “muro de som”, o Linkin Park sentiu a necessidade de assumir a identidade que já existia no passado.

O som familiar aguardado pelos fãs deve estar entre o “Hybrid Theory” e o “Meteora”, bem dentro do estilo “nu metal” característico do estouro do Linkin Park. Sobre as letras, Chester disse que a banda tem escrito sobre relacionamentos, falou ainda: “Tentamos decifrar e falar sobre as coisas que encontramos pelo mundo e que gostaríamos de ver mais, ou que gostaríamos de ver menos”.

Enquanto aguardamos o novo disco do Linkin Park, confira “Iridescent”, um dos singles do último álbum da banda:

 

- PUBLICIDADE -