Sabe show de rock?! Com rock de verdade?! Com atitude, presença, sintonia com o público? Em outras palavras, brutal e épico.

Esse foi o show que o Nine Inch Nails trouxe para o Lollapalooza Brasil, com um rock industrial, pesado, bem feito, com música de qualidade, músicas que flertam com elementos eletrônicos mas que tem uma veia muito forte no quesito rock’n’roll, sem mais. Trent Reznor subiu ao palco Onix, junto de sua banda às 19h55, sem atrasos.

O show contou com clássicos da carreira do grupo como a canção “Wish”, uma das músicas mais famosas do grupo e que foi lançada em meados de 1992, no EP “Broken” e que foi com ela que Trent Reznor abriu o show.

“Piggy” (1994), o público estava em total sintonia com a banda, no refrão da canção o vocalista abaixou o microfone e era possível ouvir as vozes da multidão cantando “Nothing can stop me now, ‘Cause I don’t care anymore”.

Um show que teve diversos grandes momentos nos quais o público acompanhou e respondeu a cada canção interpretada, muitos sabem que Trent não é o mais falador dos artistas, mas a apresentação ao vivo dele com a banda foi algo excepcional.

Um detalhe a parte é a iluminação de palco que dá toda dramaticidade necessária para as músicas, acompanha os momentos, é um show muito agradável de se ver. A banda conseguiu equilibrar o lado mais forte e agressivo com o lado mais experimental e minimalista de algumas músicas como “The Big Come Down”.

- PUBLICIDADE -

Para encerrar, eles tocaram a clássica canção “Hurt” (álbum “The Downward Spiral”  de 1994) que finaliza sempre as apresentações da banda. A uma curiosidade bacana: Johnny Cash, o homem de preto, regravou a canção do NIN em 2002 e acabou sendo seu último grande sucesso antes de falar em 2003.

Confira a seguir a setlist (Divulgada pelo Multishow) que foi executada pelo NIN: