A vocalista do Paramore, Hayley Williams, postou há alguns dias, um texto em seu Tumblr oficial, agradecendo aos fãs de todo o mundo pelo apoio e afirmando que iria escrever um texto profundo, falar sobre música, e também sobre os prós e contras da vida.

A cantora realmente cumpriu com o que havia dito. Na última terça-feira (03), Hayley postou um texto intitulado “Oh Glory” (Oh Glória), introdução do refrão da música “Let The Flames Begin” do álbum “Riot!“, que acabou sendo o tema do seu texto. Nele Hayley fala sobre o que a levou a compor a música. Confira abaixo o post já traduzido, pelo pessoal do Paramore Brasil:

“Oh Glória

Quando eu tinha 17 anos, comecei a escrever a letra para uma música que mais tarde seria chamada de “Let the Flames Begin.” Ela está em nosso segundo álbum, RIOT! Nunca senti que ela soaria tão significativa no álbum quanto parecia quando nós tocamos ao vivo. Não só é uma das nossas favoritas para tocar nos shows, mas uma das músicas mais requisitadas ao vivo por… hã… vocês. Talvez seja só porque ela é a música mais pesada do que a maioria das nossas outras ou talvez seja porque é muito emocionante cantar algumas palavras dela. De qualquer maneira, isso significa muito para todos nós.

A letra tocou na forma em que eu nos via (pessoas que tinham a mesma idade que eu na época) e como nos encaixamos na sociedade… e meio que espanando o tema da condição humana. O quão quebrados devemos parecer olhando por fora, para qualquer um que pareça estar olhando por dentro. Eu sempre tive esse sentimento profundo do tipo doloroso de quando você ouve uma história trágica de alguém jovem que é diagnosticado com uma doença terminal, ou quando você vê um sem-teto implorando no canto da rua, pessoas que você poderia dar alguns dólares mas nunca poderia realmente ajudá-las… mas eu compreendo isso o tempo todo… só sobre o mundo como um todo. Porque eu sinto, verdadeiramente e profundamente, que todos nós estamos à procura de algum tipo de cura ou algum tipo de conserto rápido, o tempo todo. Sempre preenchendo um vazio. Eu faço isso todos os dias, mesmo quando eu não estou ciente. A condição de estar vivo e respirando. “Como posso me agradar?” Não é com os olhos pessimistas que eu vejo todas essas coisas, eu acredito que é realista. Para algumas pessoas, há a fé que está mais à trabalho do que apenas a fragilidade de todos nós. Para outros, é suficiente apenas para saber que nós tentamos ser o melhor ser humano que podemos ser e fazer qualquer diferença que pudermos. Seja qual for o seu prazer, a crença, tristeza ou triunfo… somos todos humanos e todos nós estamos constantemente enfrentando algum tipo de fragilidade. Do coração, de finanças, da família, de sonhos… é a verdadeira dor e não pode ser ignorada.

Às vezes, a única coisa que me faz passar por um momento difícil é saber que estamos todos (algo assim) na luta juntos. Até quando nós poderíamos nos sentir como se estivéssemos lutando sozinhos, há bilhões de outros seres humanos fazendo exatamente a mesma coisa.  Em quaisquer que possam ser suas respectivas lutas. Eu não sei como isso ajuda, mas realmente, ajuda mesmo. Para saber que ninguém entendeu isso. É tipo uma resistência, mas é apenas um bom conforto.

- PUBLICIDADE -

Vendo como 6 anos depois eu ainda sinto todas estas coisas sobre a vida e o ser humano, isso provavelmente deveria ter sido óbvio que escreveríamos uma outra música com uma mensagem semelhante para o novo álbum. Desta vez, eu sinto que isso se depara com algo sem esperança… mas, na verdade, isso que me deixa mais animada. Para mim, é chegar ao fundo do que você pensou que era um poço sem fundo… e é aí que você se entrega a tudo o que está a vir. Isso é o que milhares de milhões de outras pessoas estão fazendo agora. Bater no fundo apenas para levantar e descobrir como sair do chão novamente. Sim, sabendo que isso definitivamente ajuda.

É estranho que uma música sobre tudo isso possa funcionar no que está prestes a ser o álbum do Paramore mais positivo, desintoxicante e divertido que já fizemos… mas de alguma forma funciona. E de qualquer forma, quem me conhece sabe que eu só consigo escrever letras felizes até que eu tenha que comece a desafogar sobre outra coisa.

Isso está longo e já é tarde e espero que ele faça sentido para alguém ou para quem realmente leu.
H.

Abaixo você encontra um vídeo da banda apresentando a música “Let The Flames Begin”, Ao Vivo:

- PUBLICIDADE -