Novo álbum do Gorillaz terá críticas ao Donald Trump

O novo álbum de Gorillaz foi descrito pelo rapper Pusha T como “uma festa para o fim do mundo” após a ascensão de Donald Trump à Presidência nos EUA. O rapper concedeu uma entrevista ao Zane Lowe da rádio Beats 1, onde falou sobre sua participação no novo projeto do grupo, como publicado pelo NME nessa quinta-feira (06).

Pusha disse que Damon Albarn tinha previsto a vitória de Trump como uma possibilidade um ano atrás, antes de Trump até mesmo ser o candidato republicano. Segundo Pusha, Albarn entrou em contato com ele na primavera de 2016 e disse para ele “conceituar o álbum, você sabe, como se o álbum fosse uma festa para o fim do mundo, como se o Trump fosse vencer”.

Pusha acrescentou: “Quero dizer, eu nem queria pensar nisso, mas isso me deu um cenário muito colorido em apenas ser como dizer qualquer coisa e atacar todas as questões que eu queria atacar e atacar na música. Então, quando [a vitória de Trump na eleição] realmente aconteceu, eu pensei: ‘Espere um minuto.’ E então eu comecei a me perguntar como, que tipo de bola de cristal esse cara tinha? Como por que você está me pedindo para pensar nisso? E ele realmente, cara. Ele foi o primeiro. Eu não acho que ele pensou que ele ia ganhar, eu não vou chegar tão longe, mas ele definitivamente conceituou tudo isso”. 

“Humanz”, novo álbum do Gorillaz será lançado mundialmente no dia 28 de abril.

Deixe seu comentário no final da página, marque aquele seu amigo que também curte o Gorillaz, e acompanhe a Nação da Música nas Redes Sociais: Facebook, Twitter, Spotify e Instagram.