Marielle: Cantores e bandas promovem ato e falam sobre morte da vereadora

- PUBLICIDADE -
Marielle
Reprodução
blank

Cantores e bandas promovem atos e falam sobre por Marielle Franco nas redes sociais, assassinada nesta quarta-feira (14), no Rio de Janeiro.

Vários artistas se manisfestaram, cobrando apuração da morte da quinta vereadora mais votada do Rio em 2016. Ela era engajada na luta dos direitos humanos, do povo negro e da periferia, e constantemente fazia denuncias na internet.

Rico Dalasam e Maria Gadú escreveram suas indignações, e divulgaram atos que irão ocorrer em várias regiões do Brasil nesta quinta-feira (16). “FOI EXECUÇÃO! Parem de nos matar! A voz da Marielle ecoa em nós. Mas se a gente se cala, a gente morre também.”, escreveu Rico.

RUA!!! Luta! #mariellepresente

Posted by Maria Gadú on Thursday, March 15, 2018

“Enquanto Marielle falava, eu aprendia um pouco mais. Todas as mulheres aprendem com outras mulheres. E derrepente, tudo vira um pesadelo. 9 tiros. 9 tiros alcançam Marielle. Foi a única forma de silenciar um coração cheio de amor e apaixonada por mudar a vida de outras pessoas.”, escreveu Mahmundi.

Dinho Ouro Preto, vocalista do Capital Inicial pediu justiça: “O brasil não pode deixar que a polarização política suba mais um perigoso degrau. é inadmissível que diferenças sejam resolvidas à bala-isso é barbárie. quando tentamos calar uma ideia e uma voz (concorde se ou não com ela) através do medo, violência e intimidação estamos chegando perto do terrorismo.”.

O Caetano Veloso publicou um vídeo, cantando a música “Estou Triste”, e na legenda escreveu “Luto por Marielle” e “Marielle Presente”.

A Elza Soares, Marisa Monte, Karol Conka, Emicida, Negra Li, Pitty e o grupo A Bronca também se manifestaram em suas redes sociais.

“Das poucas vezes que me falta a voz. Chocada. Horrorizada. Toda morte me mata um pouco. Dessa forma me mata mais. Mulher, negra, lésbica, ativista, defensora dos direitos humanos. Marielle Franco, sua voz ecoará em nós. Gritemos.”, escreveu Elza.

“Muita tristeza pelo assassinato covarde de Marielle, uma mulher, servidora pública que lutava contra forças criminosas e trabalhava por uma cidade menos desigual. Muita tristeza pela situação crítica em que chegamos e pela ineficácia vergonhosa do poder público.”, escreveu Marisa.

“A vereadora Marielle Franco e seu motorista Anderson Pedro Gomes, foram executados no Rio enquanto milhares de Brasileiros sonham com a igualdade, segurança e empatia.
Que suas almas encontrem a luz e que a força cresça em cada um de nós pois, vivemos num mundo adoecido e não será fácil concluir nossas missões!”, escreveu Karol Conka.

“Marielle Franco, descanse em paz guerreira. (e assim nossas esperanças se despedaçam a cada dia que passa, muito triste)”, escreveu Emicida.

“luta é o feminino do luto #mariellefranco”, escreveu Pitty.

A Marielle era a esperança do amanhã que a gente sempre sonhou e nunca teve. Porque tudo o que a gente sempre quis foi VIVER LIVRE. Mas, “liberdade é não ter medo”. E a gente tecm. Todo dia a gente tem medo. E com certeza ela o tinha também. Mas, não se deixou paralisar. Muito pelo contrário. Triunfou sobre o medo, denunciou o erro e provou qual é o significado da palavra CORAGEM.“, escreveu A Bronca.

Muito obrigado pela sua visita e por ler essa matéria! Compartilhe com seus amigos e pessoas que conheça que também curtam os artistas, e acompanhe a Nação da Música através do Twitter, YouTube, Facebook, Instagram e Spotify. Você também pode receber nossas atualizações diárias através do email - clique aqui e cadastre-se. Caso encontre algum erro de digitação ou informação, por favor nos avise clicando aqui.

Torcemos para que tudo esteja bem com você e toda a sua família. Não se esqueça de lavar bem as mãos e se possível #FicaEmCasa, mas se precisar sair não se esqueça de usar a máscara! Cuide-se.

Grande perda. Descanse em paz #marielle …Sua luta não será em vão! ?? #luta #resistencia #voz #força

Posted by Negra Li on Thursday, March 15, 2018

- PUBLICIDADE -