Conversamos com Wallows sobre o novo disco e a vinda ao Brasil

- PUBLICIDADE -
Wallows
Foto: divulgação
blank

Formada por Braeden Lemasters, Cole Preston e Dylan Minette, a banda Wallows, lançou seu debut “Nothing Happens”, após trabalhar alguns EPs. O grupo vem ao Brasil para o Lollapalooza no mês de abril e batemos um papo para saber um pouco mais do que esperar dos shows e sobre o último disco.

Entrevista por Camila Gallate.

——————————————- Leia a íntegra:
Em entrevistas, vocês comentaram que são amigos desde criança. Isso ajuda no entrosamento da banda? O que mudou desde então?
Dylan: Sim, muitas das músicas do nosso primeiro álbum, “Nothing Happens”, escrevemos muito jovens e tem estado conosco e sempre tivemos o plano de gravá-las. Queremos gravar esse álbum há muito tempo, trouxemos muitas inspirações nele e foi muito emocionante juntar tudo isso e gravar de uma forma que está salvo para sempre. E muito do álbum remete aos jovens “Wallows”, mas agora estamos entrando em um território completamente novo, é como se estivéssemos começando de novo, porque agora somos adultos e muitas ideias estão surgindo agora e quem sabe fica para daqui alguns anos. Nós definitivamente estamos entrando em uma nova era do Wallows.

Depois de um tempo lançando EPs, no ano passado vocês lançaram o primeiro disco, “Nothing Happens”, como surgiu a oportunidade? Como vocês decidiram que era o momento certo?
Dylan: Nós gravamos o EP e o disco em período muito perto. O EP foi gravado em janeiro e sabíamos que em março ou abril estaríamos de volta ao estúdio, para fazer o álbum. A maioria das músicas já existiam então era como “ok essa música vai para o EP e essa vai para o álbum” e ficamos indo e voltando nesse processo. E muitas músicas não sabíamos se iria para algum dos dois, ou se só seria uma música aleatória. Tanto que algumas nem chegaram a ser lançadas. 

Como foi o processo de produção do disco? Como decidiram quais músicas iam para o álbum e quais iriam para o EP?
Cole: Nossa produtor foi o mesmo para o EP e para o disco, o nome dele é John Congleton Ele é um cara maravilhoso, temos muita sorte de ter trabalhado com ele, eu acho que o processo de produção foi basicamente nós e o nosso produtor John buscando trazer o melhor de todas as canções. Eu não acho que necessariamente escolhemos músicas para o álbum. Éramos John e Wallows fazendo as canções o melhor que elas poderiam ser. Não sei, a maioria das músicas já estavam conosco desde que somos crianças, sempre soubemos que queríamos guardá-las para o álbum, algumas canções foram feitas enquanto gravamos. Temos muita sorte de ter gravado com o John, eu amo o jeito como ele trouxe a sonoridade das canções e como trabalhamos juntos. 

Falando um pouco sobre festivais, ano passado vocês tocaram bastante em festivais, com destaque o Coachella. Como foi? Algum momento que gostariam de destacar?
Braeden: Eu sinto que tocar em shows é uma das coisas mais gratificantes, estar lá e ver as pessoas cantando as músicas. Eu acho que o Coachella realmente foi o grande momento. Eu me lembro de alguns anos atrás onde estávamos e agora, tocar no Coachella foi gigante. E voltamos a sair em turnê em breve e iremos ao Brasil. Eu acho que é quando mais nos divertimos, estou muito animado, é muito boa a conexão com o público. 

Falando em festivais, vocês virão em breve ao Brasil, para o Lollapalooza é a primeira vez de vocês no país?
Todos: Sim! 

O que conhecem sobre o Brasil, o que sabem sobre música brasileira? O que os fãs podem esperar para o show no Lolla?
Dylan: Nós estamos ansiosos para aprender muito sobre, só sabemos o que escutamos sobre o Brasil, que é bonito, que é divertido, que a música é incrível, coisas simples assim, que eu tenho certeza que são verdade. Mas estou ansioso para vivenciar a experiência, conhecer a arquitetura, como as pessoas se divertem, como são as privadas! Eu percebi que em todo lugar que eu vou as privadas são diferentes, então estou curioso. Coisas aleatórias que você explora e nunca pensa sobre. Sobre o horizonte, a cultura, e queremos muito sair, não sei se poderemos explorar tanto, porque vamos para os shows, mas estou ansioso. Eu acredito que será os primeiros shows que estaremos tocando, então será bem legal tocar as novas músicas, estamos muito ansiosos. 

Gostariam de deixar algum recado para os fãs?
Sim! Estamos muito animados para estar aí, tocar para vocês e o que eu sei é que os fãs brasileiros realmente se importam com música e estou muito animado, sou muito grato e vai acontecer muito em breve, se preparem! 

Muito obrigado pela sua visita e por ler essa matéria! Compartilhe com seus amigos e pessoas que conheça que também curtam Wallows, e acompanhe a Nação da Música através do Twitter, YouTube, Facebook, Instagram e Spotify. Você também pode receber nossas atualizações diárias através do email - clique aqui e cadastre-se. Caso encontre algum erro de digitação ou informação, por favor nos avise clicando aqui.

Torcemos para que tudo esteja bem com você e toda a sua família. Não se esqueça de lavar bem as mãos e se possível #FicaEmCasa, mas se precisar sair não se esqueça de usar a máscara! Cuide-se.

- PUBLICIDADE -