Entrevista: Chimarruts fala sobre novo disco “A Diferença”

Foto: Divulgação

Depois de 6 anos sem lançarem disco, a banda Chimarruts voltou nesta ano com o trabalho “A Diferença”, que conta com a participação mais do que especial de James McWhinney.

Nação da Música conversou com o integrante Nê sobre “A Diferença”, o videoclipe de “Não Rola” e sobre a colaboração com James.

Entrevista feita por Marina Moia.

————————————————————————————————————— Leia a íntegra

Vocês lançaram “A Diferença” depois de 6 anos do disco “Só Para Brilhar”. Como esse tempo entre um trabalho e outro influenciou a banda e o novo disco?
Nê: Foi muito importante para a gente dar esse tempo, pois gravamos e ficamos em turnê direto com todos os trabalhos e não paramos nesses 17 anos de estrada. Dar um tempo foi necessário para maturar as ideias, criar e chegar em algo que definisse o que somos hoje.

O crowdfunding aberto para financiar o disco teve muito sucesso. Como foi ter essa resposta pra vocês?
Nê: Foi maravilhoso! Sentimos novamente aquela vibração do começo onde a Chima era feita por muitos e as pessoas tinham uma participação direta em tudo o que fazíamos.

Como foi o processo criativo de “A Diferença”? O que este disco traz de diferente dos anteriores, na opinião de vocês?
Nê: A diferença maior está no processo que utilizamos para fazer esse disco. Contamos com a ajuda de três produtores que nos ajudaram muito a encontrar e entender essa nova fase da banda. Mestre Luis Vagner (Guitarreiro) trouxe a parte mais espiritual, Duani puxou mais o rap e as batidas de pista e o James McWhinney com toda a bagagem do Big Mountain, trouxe o lado mais summer. É um disco mais maduro e que não segue apenas um caminho mas muitas estradas que levam a um ponto de encontro que é o reggae.

Como surgiu a parceria com James McWhinney? Como funcionou o trabalho com ele?
Nê: Temos alguns amigos em comum com a esposa do James que é brasileira e daí que começou tudo, mas com certeza a internet possibilitou e ajudou no nascimento dessa parceria. Trabalhar com o James foi fantástico, pois ele é extremamente criativo e coloca uma energia muito boa em tudo o que faz e isso acabou sendo refletido em todas as musicas que gravamos.

Como foi a gravação do videoclipe de “Não Rola”?
Nê: Foi uma experiência fantástica! A música fala de coisas que estamos vivenciando  em nosso país e cantar isso com todas aquelas pessoas pelas ruas foi mágico. A unidade do amor e da transformação estava no ar.

Vocês participam ativamente das produções e ideias dos videoclipes? Como surgiu a ideia para o de “Não Rola”?
Nê: Nosso amigo Christiano Andrade da Authorar Filmes criou a ideia matriz, mas nos deu muita liberdade para participar de tudo. Fizemos muitas coisas juntos mas o trabalho pesado foi o Chris que fez, rss

Chimarruts já está há 16 anos na estrada. Na opinião de vocês, qual seria o segredo para uma parceria tão longa e sólida?
Nê: O segredo é saber relevar as coisas e ter o entendimento que todos somos irmãos e buscamos o aprendizado nessa caminhada chamada vida. Todos erram, todos acertam e a cada dia que o sol surge é uma grande oportunidade para um novo começo.

Gostariam de mandar um recado para os fãs da banda?
Nê: Gratidão por todo esse carinho e, principalmente, por continuarem nos dando força para seguir nessa estrada artística. Cantamos e escrevemos o que vemos em vocês e na gente e esse continua sendo nosso ideal. Obrigado família!

Deixe seu comentário no final da página, marque aquele seu amigo que também curte Chimarruts, e acompanhe a Nação da Música nas Redes Sociais: Facebook, Twitter, Spotify e Instagram.

COMPARTILHAR
Marina Moia

Jornalista, bauruense de coração e apaixonada por música desde que se conhece por gente. Viciada em séries, amante de livros e colecionadora de batons coloridos.

DEIXE SEU COMENTÁRIO!