Entrevistamos Joss Stone sobre novo single “Walk With Me”

joss stone
Foto: Divulgação
- PUBLICIDADE -
Melim
- PUBLICIDADE -
Maneva
Melim

No começo de dezembro, a cantora Joss Stone lançou nas plataformas digitais o single “Walk With Me”, acompanhado de lyric video. A música é o primeiro lançamento solo da artista em três anos.

- PUBLICIDADE -
Maneva

A Nação da Música teve a oportunidade e o prazer de conversar por telefone com Joss Stone sobre a inspiração por trás da composição, o papel dos artistas na luta contra o racismo e também sobre o próximo disco de estúdio dela.

- PUBLICIDADE -

Entrevista por Marina Moia.

- PUBLICIDADE -

————————————– Leia a íntegra:
Primeiro de tudo, parabéns pela gravidez! Espero que você e o bebê estejam bem!
Joss Stone: Ah, obrigada! Estamos muito felizes!

- PUBLICIDADE -

Quero começar falando sobre o seu novo single “Walk With Me”. Ouvi dizer que era pra ser uma música romântica, mas que acabou se transformando em algo sobre tudo que está acontecendo no nosso planeta atualmente. Pode nos contar sobre o processo criativo desta canção?
Joss Stone: Sim! A música começou com um amigo meu, Jonathan Shorten, ele escreveu, tocou para mim e disse que queria que mudássemos a letra para algo que eu gostaria de falar. E era tão romântica, era adorável, e era sobre duas pessoas se apaixonando e querendo passar a vida juntos lado a lado. O que é lindo.

Mas quando eu revisei a música por causa do clima no momento, eu pensei “deixa eu escrever sobre o que estou pensando no momento”. Então se tornou algo diferente. Não sei, acho que simplesmente é mais relevante para mim agora. Eu gosto de escrever sobre coisas que estão acontecendo no momento, sou bem assim.

- PUBLICIDADE -

Eu queria que as pessoas soubessem que não estão sozinhas e que estão todos juntos nessa. Não tem “você está errado e eu estou certo”, não tem esquerda ou direita, nada desta merda. Não estamos aqui para guerrear uns com os outros. Estamos aqui para ficarmos juntos. Temos que ter compaixão por aqueles que tentam ajudar, mesmo que às vezes cometam erros [risos]. É importante ter compaixão. É um grande trabalho.

Alguns artistas escolhem não se manifestar ou tomar lados quando se trata se certos assuntos, por exemplo como o que aconteceu com George Floyd nos EUA e com muitos, muitos, muitos negros e negras pelo mundo. Quão importante é para você falar sobre isso e tentar fazer a diferença?
Joss Stone: Eu acho que é importante falar sobre e eu tenho falado há muitos anos porque sou uma cantora, trabalho com música Soul na América, então tem sido uma conversa constante durante toda a minha vida. A situação com o George Floyd colocou um holofote em quão grande é esta divisão.

- PUBLICIDADE -

Acho que é importante que todo mundo discuta [esses assuntos], mas também acho que é importante que as pessoas parem de fazer essa divisão, essa barreira. É isto que estou tentando falar na música, que nós estamos nessa juntos. Falar que por causa da cor da minha pele, eu posso ou não comentar sobre algo, ou que eu entenda ou não sobre algo, é errado. Esta é uma atitude que nos divide. É isto que precisa morrer, esta barreira. Tipo “você não entende isso, então não posso falar sobre isso” e pra mim isso não é produtivo e não ajuda a consertar nada. Não ajuda. Não unifica nada. Só deixa o problema ainda maior.

Acho que o problema veio à luz e espero que agora algumas coisas mudem. Na verdade acho que já estão mudando. Ver tantas pessoas marchando por alguém que sofreu uma injustiça é algo bem lindo. Ver todas essas pessoas marchando com amor, carinho e união é lindo. Ver pessoas queimando prédios e matando outras não ajuda em nada. Esta é a minha opinião. É frustrante ver pessoas que acham que precisam lutar agressivamente para conseguir mudanças. Eu não acredito que isso seja necessário. Acho que isso causa mais problemas. Mas sei que a intenção é boa, então precisamos focar na intenção porque todo mundo simplesmente quer um mundo melhor. Acho que um dos grandes problemas é essa atitude agressiva e precisamos parar com isso. Vamos fazer isso juntos!

- PUBLICIDADE -

Podemos esperar um novo disco em breve? Acredito que você esteja trabalhando em novas músicas, compondo, certo? O que pode nos contar?
Joss Stone: Acho que vamos lançar o novo álbum em julho do ano que vem. Temos algumas ideias que não sei se estão certas ainda [risos]. Eu escrevi o álbum com Dave Stewart e produzi com ele e vai ser lançado pelo selo dele, o que é legal! Porque, sabe, selos podem ser estressantes. Mas eu sou amiga dele desde que tenho 17 anos, então somos amigos muito próximos e é algo incrível trabalhar com alguém com quem eu me importo tanto. Ele é um humano adorável e nós gostamos de escrever músicas, sabe?! Eu espero que as pessoas gostem! É um estilo diferente, um som diferente, o que eu gosto porque não quero fazer a mesma coisa mais de uma vez. Espero que seja lindo. E espero que desperte sentimentos bons nas pessoas.

Além da música, você tem um podcast e também um programa de culinária no Facebook. Como você mantém tantos projetos de sucesso? Como você encontra tempo?
Joss Stone: Ai meu Deus! [risos]. Sabe de uma coisa? É meio doido encontrar tempo de vez em quando, mas eu tentei, pra ver como seria. Converso com as pessoas [no podcast] e é tudo muito positivo. É bom conversar e sempre tenho muitas perguntas. Acho que o foco na raiva hoje em dia é muito grande, então eu tento fazer esse contraste ao focar na felicidade. Acho que tudo que nós queremos é ser feliz, certo? Bom, pelo menos eu acho que é o que as pessoas querem! [risos]. Mas acho que algumas pessoas simplesmente querem ficar nesse estado de raiva e afronta. Não acho que isso seja bom e acho que isso deixa as pessoas doentes.

- PUBLICIDADE -

Estou tentando fazer algo que afete o planeta de uma maneira positiva. Antes eu fazia isso com os shows, com a música, unia as pessoas cantando, dançando e sendo boba. Mas agora não posso mais fazer shows então tive que pensar em novas maneiras para fazer o meu trabalho, que é fazer as pessoas se sentirem bem. Pensei “o que eu posso fazer?” e então surgiu a ideia de falar sobre felicidade com outras pessoas e foi assim que o podcast surgiu.

Os vídeos na cozinha são divertidos! É para fazer as pessoas rirem, principalmente quando não sei o que estou fazendo [risos]. Percebi que as pessoas gostaram e decidi fazer todos os domingos. É divertido. É bem hilário. E acho que cozinhar é sempre muito criativo. Sempre acabo compondo quando estou na cozinha. É tudo bem descontraído, nada muito sério. É isso que precisamos!

- PUBLICIDADE -

Você já esteve no Brasil algumas vezes e tem muitos fãs por aqui. O que você mais sente falta quando pensa nas apresentações que fez por aqui?
Joss Stone: Os shows na América do Sul são os meus favoritos! Eu não sei o que é, mas vocês… deve ter algo na água! Porque vocês são muito carinhosos! Muito apaixonados! É uma loucura! E sabe de uma coisa? Comecei a notar algo conforme viajei pelo mundo. Já fui a muitos países para me apresentar e pude ver o que rolava em cada um. Os países que falam a língua portuguesa são as melhores plateias! Posso dizer isso com toda a certeza do mundo. Eu amo todos os públicos, não quero que ninguém fique chateado, mas tem algo nos países que falam português. Não sei o que é, mas eu notei.

Na África, tem alguns lugares que o povo fala português e, meu Deus, eles são completamente apaixonados. Eles dançam, cantam, sorriem, é cultural. Acho que talvez seja algo que venha com o sotaque, com o idioma, eu não tenho a menor ideia. Mas é insano. É real.

- PUBLICIDADE -

Quando vou pra Portugal, é a mesma coisa. Totalmente diferente de outros lugares do planeta, mas de alguma forma os shows são melhores! Não sei o motivo. Porque eu não canto as minhas músicas em português [risos], mas por algum motivo isso acontece. Então não sei o que acontece com o público na América do Sul, mas são todos incríveis. Acho que é algo no idioma que afeta as pessoas, faz com que as pessoas se apaixonem. É muito interessante. Precisamos de um estudo sobre isso.

Gostaria então de mandar um recado aos fãs brasileiros? Ou então aos fãs que falam português?
Joss Stone: Sim! Obrigada! Obrigada por irem aos meus shows, obrigada por ouvirem a minha música. Tem sido incrível. É sempre uma experiência maravilhosa encontrar com o público do Brasil. É lindo demais. Sempre me deixa muito feliz.

- PUBLICIDADE -

Muito obrigado pela sua visita e por ler essa matéria! Compartilhe com seus amigos e pessoas que conheça que também curtam Joss Stone, e acompanhe a Nação da Música através do Twitter, Google Notícias, Instagram, YouTube, Facebook e Spotify. Você também pode receber nossas atualizações diárias através do email - cadastre-se. Caso encontre algum erro de digitação ou informação, por favor nos avise clicando aqui.

Torcemos para que tudo esteja bem com você e toda a sua família. Não se esqueça de lavar bem as mãos e se possível #FicaEmCasa, mas se precisar sair não se esqueça de usar a máscara! Cuide-se.

Jornalista e apaixonada por música desde que se conhece por gente.