Entrevistamos SOJA sobre novo disco “Beauty in the Silence”

SOJA
Foto: James Lathos / DIvulgação
- ANUNCIE AQUI -
@nacaodamusica

Em setembro, a aclamada banda de reggae norte-americana SOJA lançou o novo disco “Beauty in the Silence” nas plataformas digitais de música. Este é o primeiro trabalho do grupo em quatro anos e conta com parcerias como Slightly Stoopid, Eli Mac e Common Kings.

- ANUNCIE AQUI -
@nacaodamusica

A Nação da Música teve a oportunidade de bater um papo com o vocalista Jacob Hemphill sobre a produção e criação do novo álbum, o amor que a banda sente pelo Brasil e também sobre a possibilidade de turnês no nosso país em breve.

- ANUNCIE AQUI -

Entrevista por Marina Moia.
—————————————- Leia a íntegra:
Como tem sido estas últimas semanas após o lançamento do álbum “Beauty In the Silence”?
Jacob Hemphill: Eu estou embasbacado ainda. [O disco] Continua em primeiro lugar. É interessante porque você trabalha em algo por quatro anos e espera que as pessoas realmente vejam o que você está vendo naquele álbum. Parece que as pessoas estão gostando dele. É animador. Faz com que eu me sinta bem.

- ANUNCIE AQUI -

Como o estado atual do mundo, com a pandemia e o isolamento social, influenciou a sua criatividade e este álbum?
Jacob Hemphill: Basicamente, nós começamos o álbum antes da pandemia. Depois a pandemia começou. Então a gente teve que finalizar o disco separados uns dos outros, o que a princípio era assustador só de pensar nisso. Mas depois se tornou meio que uma forma de liberdade. As pessoas podiam gravar suas partes sem alguém falando para fazer isso ou como fazer. Eu gostei deste processo e acho que vou repeti-lo da próxima vez. Não a parte da pandemia! [risos] Mas a gravação.

- ANUNCIE AQUI -

Este disco possui muitas colaborações, que é algo que vocês fazem bastante na carreira. Como foi trabalhar com todas essas pessoas? Vocês conseguiram gravar pessoalmente ou foi tudo de maneira remota?
Jacob Hemphill: A maioria de nós possui estúdios em casa ou estúdios que são perto de casa. Mas algumas partes do álbum foram gravadas em quartos.

Eu sei que o título “Beauty in the Silence” possui um significado muito especial para você. Poderia explicar para os nossos leitores o motivo de você ter escolhido este nome para o disco?
Jacom Hemphill: Tem um poema que meu pai costumava recitar para mim quando eu saía em turnês e se chama “Desiderata”. E no poema, se fala: “Go placidly amid the noise and haste and remember what peace there may be in silence” (Vá placidamente em meio ao barulho e à pressa, e lembre-se da paz que existe no silêncio). Tem um outro disco nosso que se chama “Amid the Noise and Haste” (2014). [O poema] Sempre foi especial para mim por causa do meu pai, mas também é especial porque ele estava tentando me falar que viver a minha vida na estrada não seria a coisa mais fácil do mundo. Que eu deveria aprender a entender que, enquanto tudo à minha volta está girando e sendo uma loucura, ainda há beleza e paz. Os animais sabem disso. As plantas sabem disso. São os humanos que precisam olhar em volta com calma e perceber a beleza no silêncio.

- ANUNCIE AQUI -

Como tem sido esse período sem shows para vocês? Porque SOJA é uma banda que toca muito ao vivo e os shows são incríveis.
Jacob Hemphill: Para ser honesto, tem sido muito estranho. Eu toco ao vivo desde a faculdade e este é o período mais longo que ficamos sem shows. É muito estranho ter essa quantidade enorme de tempo livre. Mas eu acredito que às vezes as coisas acontecem por algum motivo. Talvez focar na paz e beleza do silêncio é algo que muitas pessoas deveriam aprender com essa experiência pandêmica. Tem muito barulho na vida que nos distrai do que está acontecendo dentro da nossa própria mente. Mesmo que eu prefira estar na estrada fazendo shows, eu sou grato por esse período para refletir em coisas que eu não pensava há tempos. Por causa das distrações, eu nunca precisava pensar nessas coisas e agora eu tenho o tempo e o espaço para focar nisso.

Inscreva-se no canal da Nação da Música no YouTube, e siga no Instagram e Twitter.

- PUBLICIDADE -

Além do disco, que é uma grande maneira de se conectar com os fãs, e de alguns shows online que vocês fizeram, como se relacionam com os seus fãs? Porque geralmente conseguem essa conexão através dos shows que fazem ao redor do mundo….
Jacob Hemphill: As redes sociais ajudam muito, mas eu acho que o maior foco para a gente agora era fazer com que o disco ficasse perfeito. Nós o lançamos num momento em que não há turnê. Porque geralmente você divulga o disco e fica em turnê por um ano. O motivo de termos lançado o álbum sem uma turnê foram os nossos fãs. Queríamos que as pessoas soubessem o que estamos pensando e o que eu estava compondo. Nós meio que lançamos este trabalho justamente por não termos as turnês. Isso faz sentido?

Sim, faz muito sentido! Mas vocês possuem planos para fazer uma turnê no futuro ou ainda não estão pensando nisso?
Jacob Hemphill: Eu não sou uma pessoa que faz esses planos. Eu sei que temos dois shows em outubro e um em novembro, nos Estados Unidos e no México [respectivamente]. Mas tenho certeza que no ano que vem nós estaremos fazendo shows novamente se a pandemia estiver sob controle. Todos nós queremos fazer shows! Para mim, esta é a melhor parte da vida, subir no palco e sentir a energia do público. Acredito que a resposta certa seja: assim que for fisicamente possível, nós estaremos em turnê.

- ANUNCIE AQUI -

Tem alguma música do disco que você está mais ansioso para tocar ao vivo e ver a reação dos fãs?
Jacob Hemphill: Sinceramente, todas elas! Eu tenho minhas favoritas, mas elas são favoritas por causa do significado delas na minha experiência pessoal. Eu quero muito saber o que os fãs estão sentindo! Minha música favorita para tocar para os fãs é a que eles mais querem ouvir. Assim, eu tenho uma reação maior deles e quando eles nos dão a sua energia, é como um presente, sabe? Então a minha música favorita é quaisquer músicas que forem as favoritas deles também.

É claro que eu não poderia deixar de falar sobre o Brasil, afinal SOJA é praticamente uma banda brasileira. Os fãs podem esperar uma turnê por aqui no ano que vem?
Jacob Hemphill: Eu digo, eu não sou o empresário e nem o agente das turnês, mas eu estou no aguardo de uma turnê pelo Brasil no ano que vem! [risos] Então se eu estou na expectativa, eles também devem ficar.

- ANUNCIE AQUI -

Você já gravou com alguns artistas e bandas do Brasil. Tem alguma banda brasileira com quem vocês gostariam de gravar e ainda não tiveram a chance?
Jacob Hemphill: Sim, nós fizemos música com o Falcão e também com o Natiruts. Ainda estou no aguardo para fazermos uma música com o Ponto de Equilíbrio. Mas eu amo as bandas de reggae brasileiras. É muito bem escrito, as composições são bem feitas, e acima de tudo são músicas lindas. Eu estou aberto para essas oportunidades!

Gostaria de mandar um recado aos fãs brasileiros?
Jacob Hemphill: Sim! O Brasil foi um ponto de virada para nós. Quando fomos ao Brasil pela primeira vez, a gente não sabia que vocês gostavam de música o tanto que vocês gostam. Minha mensagem a todos os fãs brasileiros de SOJA é: obrigado pela oportunidade de viver uma vida que eu nunca nem conseguia sonhar. Obrigado a todos!

- ANUNCIE AQUI -

Muito obrigado pela sua visita e por ler essa matéria! Compartilhe com seus amigos e pessoas que conheça que também curtam SOJA, e acompanhe a Nação da Música através do Twitter, Google Notícias, Instagram, YouTube, Facebook e Spotify. Você também pode receber nossas atualizações diárias através do email - cadastre-se. Caso encontre algum erro de digitação ou informação, por favor nos avise clicando aqui.

Torcemos para que tudo esteja bem com você e toda a sua família. Não se esqueça de lavar bem as mãos e se possível #FicaEmCasa, mas se precisar sair não se esqueça de usar a máscara! Cuide-se.



Caso este player não carregue, por favor, tente acessa-lo clicando aqui. Siga a NM no Instagram e Twitter

- ANUNCIE AQUI -
Jornalista e apaixonada por música desde que se conhece por gente.