Entrevistamos Tássia Reis sobre disco “Próspera D+” e colaborações

Tássia Reis
Foto: Lucas Silvestre
- ANUNCIE AQUI -
@nacaodamusica

Em meados de outubro, a cantora e compositora Tássia Reis divulgou o novo disco de estúdio da carreira, chamado “Próspera D+”. Com 11 faixas, o trabalho conta com diversas participações especiais, como Tulipa Ruiz, Urias, Preta Ary, Monna Brutal e Melvin Santhana.

- ANUNCIE AQUI -
@nacaodamusica

A Nação da Música conversou com a Tássia Reis sobre a produção e criação do novo álbum, sobre como as colaborações foram feitas e também sobre a volta dos shows ao vivo.

- ANUNCIE AQUI -

Entrevista por Marina Moia.
————————————– Leia a íntegra:
Obrigada por falar com a Nação da Música, Tássia! O seu novo álbum já está nas plataformas digitais e eu gostaria de saber como foi o processo criativo de “Próspera D+”, principalmente em relação aos seus lançamentos anteriores.
Tássia Reis: Foi um processo mais online dessa vez. Troquei muito com a produção e os feats, assim como dirigi criativamente também, mas já estava acostumada a trabalhar assim por estar em contato com artistas do Brasil inteiro e do mundo pelo menos na parte de pré-produção. A diferença foi que a parte do estúdio foi mais solitária, os músicos gravaram em casa, os produtores também ficaram mais à distância, foi mais eu e o Luís, engenheiro de som, exceto a faixa Dia Bom que gravei com Tulipa no estúdio dela e do irmão dela, Brocal Musical, mas testamos antes. Enfim, fluiu muito bem.

- ANUNCIE AQUI -

O disco chega num formato deluxe que expande e dá sequência ao universo que você criou em 2019. Como decidiu continuar essa história? A pandemia e o isolamento social tiveram papel importante na hora de compor e montar o trabalho?
Tássia Reis: “Próspera D+” nasceu do pedido dos meus fãs de continuar a Tour e também da vontade de expandir o universo do “Próspera” fazendo assim uma trilha sonora para esse momento em que precisamos desse gás, energia e esperança. Juntei o útil ao agradável, mantendo umas originais mas também trazendo novidades nas faixas revisitadas e inéditas. Na pandemia tivemos que mergulhar e olhar pra dentro de nós mais profundamente, esse olhar que eu já vinha praticando, mas que foi muito mais intenso… Com certeza isso influenciou, mas acho que vamos entender melhor depois que passar um tempo.

- ANUNCIE AQUI -

Além das colaborações de peso na produção musical, você contou também com nomes como Tulipa Ruiz, Urias, Preta Ary, Monna Brutal e Melvin Santhana nas vozes ao seu lado. Como foi colaborar com tanta gente talentosa? Vocês conseguiram trabalhar pessoalmente ou teve que ser de maneira remota?
Tássia Reis: As vozes que precisaram gravar nesse momento pandêmico foram de Urias e Tulipa Ruiz, as outras vozes já estavam gravadas, então fiz questão de encontrar primeiro Urias, porque o som saiu antes, e 2 meses depois Tulipa, ambas testadas. Mas isso foi só pra gravar, toda pré-produção foi remota, e rolou demais também.

Inscreva-se no canal da Nação da Música no YouTube, e siga no Instagram e Twitter.

- ANUNCIE AQUI -

A faixa “Shonda D+” ganhou videoclipe oficial e todas as outras faixas também ganharam visualizers. Quão importante é para você alinhar a música com o aspecto visual, seja com clipes ou fotografias? Como foi fazer a produção audiovisual deste álbum?
Tássia Reis: Eu sou uma artista muito imagética, mesmo na ausência de clipes, quando você escuta você consegue imaginar formas, histórias, e tal. Entender isso me fez querer cada vez mais entregar visuais que complementam a ideia sonora, e agregue mais imagens para vocês criarem quando escutam meu som. Foi assim com minhas últimas produções, e como diretora criativa eu sinto que consigo contar mais do que só a música também, já que eu sou a compositora principal do meu trabalho também, sem contar que é uma delícia tirar ideias do papel e poder colaborar com pessoas incríveis, me sinto grata por isso.

Com a vacinação já rolando, muitos artistas já estão com planos para shows e turnês ao vivo, presenciais, para o ano de 2022. O que podemos esperar de Tássia Reis neste quesito? Você já está fazendo planos?
Tássia Reis: Na verdade estamos retornando agora com eventos presenciais que seguem os protocolos de segurança e distanciamento, com obrigatoriedade de máscara, público reduzido e carteirinha de vacinação. Aos poucos vamos entendendo como fazer acontecer as coisas, sem colocar os outros e a si mesmo em risco. Eu sinto muita falta de shows, mas quis esperar o máximo possível, agora acho que podemos começar a se movimentar, e isso muito me anima.

- PUBLICIDADE -

Gostaria de deixar um recado aos seus fãs leitores da Nação da Música?
Tássia Reis: Amores, queria agradecer o carinho de vocês, espero que vocês estejam curtindo meu álbum, tacando muito streaming na gata aqui [risos]. Brincadeiras a parte, desejo força pra gente se reerguer, e que possamos enfim ter uma vida.

Muito obrigado pela sua visita e por ler essa matéria! Compartilhe com seus amigos e pessoas que conheça que também curtam Tássia Reis, e acompanhe a Nação da Música através do Twitter, Google Notícias, Instagram, YouTube, Facebook e Spotify. Você também pode receber nossas atualizações diárias através do email - cadastre-se. Caso encontre algum erro de digitação ou informação, por favor nos avise clicando aqui.

Torcemos para que tudo esteja bem com você e toda a sua família. Não se esqueça de lavar bem as mãos e se possível #FicaEmCasa, mas se precisar sair não se esqueça de usar a máscara! Cuide-se.

- ANUNCIE AQUI -


Caso este player não carregue, por favor, tente acessa-lo clicando aqui. Siga a NM no Instagram e Twitter

Jornalista e apaixonada por música desde que se conhece por gente.