The Voice
Foto: Youtube.

Outra semana de The Voice começando! Nessa segunda-feira (01), mais alguns candidatos que se apresentaram na tentativa de garantir uma vaga nos times de Adam, Blake, Jennifer e Kelly. Vem acompanhar com a gente tudo o que aconteceu no último episódio.

A primeira apresentação ficou por conta de Dave Fenley, de 39 anos. Pouco depois do primeiro verso de “Help Me Hold On”, o participante consegue conquistar Kelly Clarkson com seu controle e rouquidão, mas não demora muito para que Blake também se vire, acabando com as chances de Clarkson. Seria interessante ver artistas country em outros times, mas é indiscutível que a escolha mais certeira seja escolher aquele que mais tem propriedade no assunto.

Na sequência, vimos a apresentação de Steve Memmolo, de 35 anos. Com “Spooky”, ele não animou muito de início, apesar de executar todas as notas com precisão. Foi lá pro final da apresentação, onde mostrou seus agudos, que Steve conseguiu convencer e virou as cadeiras de Adam e Jennifer. O músico levou a melhor e conquistou mais um integrante para seu time.

Como acontece vez ou outra, é surpreendente que uma apresentação muito boa vire apenas uma cadeira. Este foi o caso de Audri Bartholomew, que cantou belamente “Never Enough”, canção do filme “O Rei do Show”. De cara, Jennifer Hudson estava atenta por ser uma música que ela gosta muito, acredito que estando ainda mais criteriosa. Quando percebeu que Audri chegou quase ao fim de sua performance com perfeição, ela apertou seu botão e automaticamente a jovem foi para seu time.

Rachel Messer, de 19 anos, subiu ao palco para cantar a música “I Want To Be A Cowboy’s Sweetheart”. Com muita técnica e uma bela voz, ela conseguiu chamar a atenção de Blake e Kelly, que vem tentando sem muito sucesso conquistar os artistas country que, convenhamos, já são praticamente pré-destinados a Shelton. Desta vez não foi diferente, e Rachel foi para o Team Blake.

Chevel Sherpherd, de 16 anos, chegou ao The Voice completamente desinibida apesar da pouca idade. Cantando “If I Die Young”, Kelly Clarkson foi o primeira a virar sua cadeira e se manteve completamente entretido durante toda a apresentação, seguida por Blake e Jennifer. A surpresa, inclusive, ficou por conta do fato de que finalmente Kelly conseguiu uma artista country em seu time.

- PUBLICIDADE -

Na apresentação seguinte assistimos Delaney Silvernell, que escolheu “In My Blood”. Apesar da bela voz e presença de palco – ela transparecia confiança o tempo todo – não acho que tenha sido uma canção apropriada para as blind auditions justamente por ser muito acelerada. De qualquer maneira, foi o suficiente para que Kelly virasse sua cadeira.

Nessa temporada estamos vendo bastante jovens talentos, e desta vez não foi diferente com Anthony Arya, de apenas 15 anos. O jovem chegou assim no palco do The Voice, com seu violão do lado e sem nenhuma extravagância, lembrando até Sawyer Fredericks (vencedor da 8ª temporada). Apenas Adam apertou seu botão, mas aposto nele como uma das surpresas desta edição.

Escolher uma canção de Sam Smith não é nada fácil, mas Natasia Greycloud foi corajosa e interpretou “I’m Not the Only One”. Ela fez uma apresentação impecável que travou uma disputa entre Kelly e Jennifer. Hudson usou todas as armas que podia e conseguiu levar a participante para o seu time.

Como de costume, a virada das quatro cadeiras ficou para o fim do episódio. Quem conquistou tamanha proeza foi Kymberli Joye, de 26 anos. Com uma performance da canção “Run To You”, Kym chamou a atenção de quase todos os técnicos, mas apenas 2 deles puderam lutar, pois Jennifer havia sido bloqueada por Kelly. Depois de muitos argumentos, o participante optou por Clarkson, e promete ser um forte elemento em seu time.

- PUBLICIDADE -
Deixe seu comentário no final da página, marque aquele seu amigo que também curte The Voice, e acompanhe a Nação da Música nas Redes Sociais: Facebook, Twitter, Spotify e Instagram.